Uma das maiores redes de produtos naturais do Brasil, a Mundo Verde tem planos para continuar crescendo. A marca espera fechar 2017 com 400 unidades em operação e pretende, para 2018, estar com 500 unidades em funcionamento.

Para atingir a meta, a Mundo Verde investe em uma forte estratégia de expansão, que conta, inclusive, com a inauguração de um novo modelo de negócio. Para fechar 2018 com 500 unidades, a rede aposta na opção de franquia de quiosques, modelo de negócio compacto e que exigirá menor capital dos franqueados. A marca também investirá em operação e-commerce – outra estratégia para acelerar o crescimento da rede.

De acordo com o consultor Adalberto Viviani, especializado em alimentos e bebidas, o segmento de produtos naturais e saudáveis apresentam um futuro promissor, já que o mercado apresenta carência de varejistas que reúnam este tipo de produto de maneira conveniente.

“A maior parte dos itens da Mundo Verde pode ser encontrada em supermercados, mas, para fazer uma compra completa, o cliente precisa ir a duas ou três lojas”, pontua. Outra vantagem, segundo o consultor, é que o consumidor que busca produtos saudáveis está disposto a pagar um valor mais alto.

Em comunicado à imprensa, o presidente da marca, Charles Martins, informa que a proposta de investir em quiosques Mundo Verde está na motivação da empresa em ocupar maior espaço no mercado em um curto espaço de tempo, oferecendo uma opção de investimento mais barato para quem é interessado no mundo do franchising.

Enquanto uma loja completa da marca exige um investimento de, no mínino, 225 mil reais, o quiosque deverá exigir, no máximo, 120 mil reais de investimento.

Os quiosques apresentam como diferencial estrutura compacta e menor valor de investimento, e deverão ser instalados, principalmente, em shopping centers. O novo modelo de negócio venderá uma seleção de produtos da empresa, com ênfase em marcas próprias.

De acordo com o presidente da rede, cerca de 15% das vendas da Mundo Verde já vêm dos produtos de marca própria, e a meta é que estas marcas representem 50% das receitas nos próximos cinco anos.

A Mundo Verde deve fechar 2017 com faturamento de quase 600 milhões de reais, garantidos também pela marca Mundo Verde Seleção (voltada para alimentos e bebidas), que atualmente conta com 120 produtos, e pela Elixir, com 32 itens de cápsulas voltados para o público feminino.

Investimento total: a partir de R$ 120 mil
Taxa de franquia: R$ 32,5 mil a R$ 65 mil
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 100 mil a R$ 120 mil
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

COMPARTILHE
Artigo anteriorPor que (e como) você deve nutrir seus leads
Próximo artigo10 franquias de perfumes para ficar de olho
Graduada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto. Escolheu essa profissão pela paixão por escrever. Descobriu que pode se reinventar e continuar contando histórias de sucesso em negócios, tecnologia e inovação.

DEIXE UMA RESPOSTA