2019 deve ser um bom ano para a Detroit Steakhouse. A rede de franquias de restaurantes projeta a abertura de 20 unidades em 2019, o que deve elevar o faturamento da marca para a casa dos 100 milhões de reais.

Com unidades em operação em todas as regiões brasileiras, a Detroit Steakhouse atendeu cerca de 1,25 milhão de pessoas no ano passado. O faturamento da rede em 2018 foi de 70 milhões de reais.

A marca adota um modelo de casual dining, seguindo um estilo americano em seus restaurantes. O cardápio conta com opções de saladas, massas, carnes, acompanhamentos, hambúrgueres e bebidas.

A ideia é oferecer um ambiente diferenciado e preços acessíveis. Há pratos executivos a partir de 15 reais, incluindo a bebida, e opção de rodízio por pouco menos de 40 reais. O menu também serve pratos à la carte e promoção de bebidas.

“Nosso foco principal são as classes sociais B e C, pois estes consumidores têm o desejo de ir nestes ambientes, mas, muitas vezes não conseguia frequentar pelo preço ser fora da sua realidade, ou só vão em situações muito específicas, como um aniversário, ou seja, uma vez por ano. Já o Detroit Steakhouse permite aos clientes irem dezenas de vezes por ano, por trabalharmos com preços acessíveis, num cardápio bastante diversificado, que preza a experiência de comer pratos tipicamente americanos, aqui no Brasil”, afirma Fábio Marques Jr, sócio-diretor da Detroit Steakhouse, em nota divulgada à imprensa.

Para Marques, a escolha do público-alvo é um dos motivos do sucesso da rede de franquias de alimentação. De acordo com o executivo, mesmo com o ticket médio menor, voltar o atendimento a esse público potencializa a expansão da marca.

“O que pode ser visto por alguns empresários como negativo, eu vejo por uma perspectiva bem diferente porque a classe B/C representa até 80% da população brasileira, por isso, temos um enorme público para continuar crescendo por todo o país por muitos anos”, explica Marques.

Fundada em 2011, a Detroit Steakhouse conta atualmente com 30 unidades em operação. A maior parte delas, 85%, está instalada dentro de shopping centers.

Para se tornar um franqueado da marca, o investimento varia de acordo com o modelo de negócio. Para o formato fast & casual, o investimento parte de 250 mil reais. Já para o modelo de restaurante, esse valor parte de 580 mil reais. No investimento estão inclusos os gastos com taxa de franquia, equipamentos, mobiliário, sinalização, decoração, utensílios, capital de giro e estoque.

Investimento inicial: a partir de R$ 250 mil
Taxa de franquia: R$ 50 mil a R$ 100 mil
Royalties: 5,8%
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: não informado

DEIXE UMA RESPOSTA