Famosa no mundo inteiro pelos tradicionais alfajores, a Havanna disponibiliza modelos de franquia que chamam a atenção de investidores brasileiros por aliar o doce argentino com uma paixão nacional, o café.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), o café faz parte de cerca de 98% dos lares brasileiros. Com tantos fãs, a bebida também é cada vez mais consumida fora de casa – de acordo com dados da Associação, o consumo de café fora de casa aumentou mais de 300% nos últimos oito anos.

Ainda com base em informações da Abic, atualmente o Brasil conta com mais de 3,5 mil cafeterias, dentre as quais mais de 1 mil são unidades de franquias ou de grandes redes. Até 2019, a previsão é de que o mercado de cafés especiais triplique no país.

Não por acaso, o segmento de alimentação é o que mais fatura no setor de franquias brasileiro. No primeiro semestre de 2017, as franquias de alimentação cresceram 5% em faturamento, somando mais de 19,7 bilhões de reais. O número de unidades franqueadas também aumentou em 2% nesse período. As informações são da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Os bons números do setor são um impulso para a expansão da Havanna no país. Fundada em 1939 na Argentina, a marca começou a atuar no mercado com a produção e venda de alfajores, produto que tem a mesma receita desde 1947. Com o tempo, a empresa ampliou o mix de produtos oferecidos pelas lojas e hoje trabalha com modelos que contam com mix completo de cafeteria.

Com mais de 200 lojas na Argentina, a Havanna chegou ao Brasil em 2006 e começou a expansão por franquias no país em 2014. Hoje, são cerca de 50 unidades da marca em diversas cidades brasileiras, com modelos de quiosques e cafeterias.

Além de Brasil e Argentina, a Havanna está presente também nos Estados Unidos, Colômbia, Peru, Bolívia, Paraguai, Chile, Uruguai, Venezuela, México e Espanha, somando mais de 320 lojas e presente em mais de 2,5 mil pontos de venda no mundo. São mais de 120 milhões de alfajores vendidos anualmente.

Pensa em investir em uma franquia da marca? Nesta matéria você encontra informações sobre como abrir e quanto custa uma franquia Havanna, além de aprender a avaliar se essa é uma boa opção de negócio para você. Confira (se quiser pegar um atalho, use os links do menu a seguir para ir direto ao assunto que mais lhe interessa):

Quanto custa uma franquia Havanna

A Havanna oferece três diferentes modelos de negócio aos investidores: loja, café quiosque e quiosque pop up.

Para abrir uma franquia da marca o investimento parte de 350 mil reais. Desse total, a maior parte diz respeito ao capital necessário para a instalação da unidade, a partir de 230 mil reais. O capital de giro indicado é de duas vezes o valor do estoque inicial da franquia.

De acordo com informações da empresa, o franqueado que resolver abrir mais de uma unidade pode contar com possibilidades de pagamento facilitadas pela franqueadora a partir da segunda franquia.

Qual o valor de uma franquia Havanna?

Com três modelos de franquias disponíveis, a Havanna tem investimento a partir de 350 mil reais e taxa de franquia única, comum a todos os formatos de negócio. Os dados a seguir foram informados pela empresa.

Investimento total: a partir de R$ 350 mil
Taxa de franquia: R$ 65 mil
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 100 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Qual o faturamento de uma franquia Havanna?

De acordo com informações da marca, o faturamento médio mensal de uma unidade de franquia Havanna é de 100 mil reais.

Qual o lucro de uma franquia Havanna?

Em média, a lucratividade mensal de unidade Havanna fica entre 15% a 18%, segundo dados da rede. O retorno do capital investido deve acontecer em um prazo de 24 a 36 meses após o início das operações.

Compare os números de Havanna com outras franquias de cafeteria

Confira os dados de investimento de outras franquias de cafeteria e compare com os dados de Havanna. As informações são divulgadas pela ABF ou foram cedidas pelas próprias empresas.

Rei do Mate

Investimento total: R$ 250 mil a R$ 350 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 75 mil
Prazo de retorno: 36 meses

Café Barbera

Investimento total: R$ 206,4 mil a R$ 465 mil
Taxa de franquia: R$ 85 mil
Royalties: 6% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Amiste Café

Investimento total: R$ 290 mil a R$ 400 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 8% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 90 mil
Prazo de retorno: 28 a 36 meses

Café Donuts

Investimento total: R$ 169 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 35 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Café do Feirante

Investimento total: R$ 290 mil a R$ 345 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: variável
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

Como abrir uma franquia Havanna

Franquia Havanna

Para abrir uma franquia Havanna o processo é bastante detalhado e passa por diversas fases, com etapas tanto online quanto presenciais.

O contato com a franqueadora começa através do site, com o preenchimento de um formulário de interesse. A partir disso, inicia-se o processo de seleção da franquia, que envolve o envio da ficha de pré-qualificação e entrevistas com a equipe responsável pela expansão.

Por fim, quando o candidato é aprovado pela franqueadora, o processo de abertura é iniciado, com a definição do ponto comercial e a instalação da nova unidade.

Com oportunidades de negócio em todas as regiões do país, a meta da marca é chegar a 100 unidades de franquias ativas até dezembro de 2018.

Conheça os modelos de franquias disponíveis

O interessado em tornar-se franqueado da Havanna vai encontrar três modelos de franquias disponíveis, sendo um no formato loja e dois no formato quiosque.

A loja Havanna deve ser instalada em espaços de, pelo menos, 35 metros quadrados, em shopping centers, centros comerciais de alto fluxo e pontos de rua. Já os quiosques são de dois tipos, Café e Pop up, e podem ser implantados em áreas a partir de 18 metros quadrados.

Independente do modelo, a franqueadora indica uma equipe com quatro a sete funcionários para a operação da unidade.

Saiba se você tem o perfil ideal

A franqueadora busca candidatos que se identifiquem com o negócio, que tenham bom relacionamento interpessoal e que mantenham um bom networking na região de interesse para implantação da franquia.

“Além de operar o próprio negócio, é desejável que o franqueado Havanna possua vivência no ramo de varejo ou administração e gestão de negócios”, acrescenta o diretor geral da Havanna no Brasil, Diego Schiano.

Características empreendedoras também devem estar presentes no perfil do franqueado: espírito de equipe e liderança, flexibilidade, dinamismo, proatividade e visão de negócio.

Como saber se sua região comporta uma unidade

“Temos plano de expansão em todo território nacional, com foco nas capitais”, afirma Diego. Para receber uma franquia da marca, a cidade deve ter mínimo de 200 mil habitantes.

Os locais de foco para abertura da franquia são shopping centers, prédios comerciais, aeroportos, universidades, galerias, terminais rodoviários e outros pontos com alto fluxo de pessoas.

Ainda segundo o diretor da marca, o ponto comercial é escolhido em um processo conjunto da franqueadora com o franqueado.

Como é o processo de seleção

O primeiro passo para se tornar um franqueado Havanna é o preenchimento do cadastro inicial, disponível no site da franquia. O formulário é o primeiro contato com a rede e pede informações básicas do interessado como nome, e-mail, telefone, capital disponível para investimento e cidade.

Em seguida, a franqueadora pede o preenchimento da ficha de pré-qualificação da franquia, que contém informações mais detalhadas do candidato para prosseguir com o processo de seleção.

A próxima etapa é uma reunião com a empresa, na qual o plano de negócios é apresentado ao potencial franqueado. Depois, marca-se outra reunião para entrevista com o interessado na marca e, logo após, o comitê de aprovação da franquia avalia candidato.

Se aprovado, o candidato segue para a fase de seleção do ponto comercial, assinatura do contrato de franquia, implantação da franquia, treinamentos e, enfim, a inauguração da nova unidade.

Franquia Havanna: vale a pena?

Franquia Havanna

Reconhecida internacionalmente e com um modelo de negócio atrativo no mercado brasileiro, a Havanna é uma opção interessante para quem quer entrar no setor de alimentação com uma franquia de cafeteria.

A franqueadora consegue oferecer um suporte completo aos franqueados, além de contar com décadas de experiência no mercado e mais de dez anos de atuação no Brasil.

Quem tem interesse na franquia deve colocar tudo no papel para avaliar se essa é uma opção que se adequa ao capital disponível e às suas expectativas de faturamento.

As vantagens da franquia Havanna

Para Diego Schiano as principais vantagens de investir em uma franquia Havanna estão ligadas à experiência da rede: são mais de 40 anos de mercado, com atuação hoje em mais de dez países.

“Além disso, a Havanna trabalha com o mix de cafeteria completa, presentes e produtos especiais para datas sazonais ”, acrescenta o diretor da marca.

O site da empresa destaca ainda o ambiente convidativo e aconchegante das unidades, com a oferta de um serviço de mesa com foco no cliente e produtos desenvolvidos com exclusividade para as cafeterias da rede.

Como é o suporte da franqueadora

De acordo com informações da marca, o franqueado Havanna recebe suporte pré operacional, com apoio na escolha do ponto comercial, assessoria no projeto arquitetônico e em todo o processo de implementação da unidade.

Após a inauguração da unidade, o franqueado continua recebendo suporte com atendimento personalizado, portal de acesso exclusivo ao site, consultoria de campo e negócio, central de compras e negociação, assessoria de imprensa, SAC, sistema de maketing com merchandising, mídia institucional e promocional.

Os franqueados recebem ainda o manual de franquia e curso de treinamento técnico e prático para a operação e gestão da unidade.

Os desafios de ser um franqueado Havanna

Segundo Diego, os principais desafios do franqueado Havanna é acertar na escolha do ponto comercial e fazer uma boa gestão de equipe para garantir o atendimento de qualidade e bom desempenho da unidade.

Além disso, vale ressaltar que esse é um mercado de grande concorrência. São mais de 3,5 mil cafeterias em todo o país, segundo a Abic, e a concorrência ainda se estende a estabelecimentos como padarias, confeitarias, entre outros. Assim, o franqueado deve estar preparado para conseguir fazer a unidade se destacar em sua região para atrair consumidores.

Por se tratar de um negócio no ramo de alimentação, é importante lembrar ainda da disponibilidade de horários de funcionamento: é preciso organizar-se para expedientes em finais de semana, feriados e no período noturno, conforme as regras do local em que a unidade será instalada.

O que os outros franqueados dizem

Atuando no Brasil desde 2014, a Havanna tem hoje cerca de 53 pontos de venda em aproximadamente 20 cidades brasileiras.

Na página da Havanna no Reclame Aqui nota-se que a maior parte das reclamações de consumidores está relacionada a problemas com produtos e insatisfação com o atendimento nas unidades. Com isso, o cuidado do franqueado na gestão da equipe e de estoque deve ser redobrado.

A avaliação do treinamento, dos manuais oferecidos pela franqueadora e do sistema de fornecedores também merece atenção extra para evitar problemas no futuro.

A empresa não forneceu depoimentos de franqueados.

O que perguntar a outros franqueados da marca

Antes de tomar a decisão final, recomenda-se que o candidato procure outros franqueados da rede para esclarecer dúvidas e entender melhor como funciona o negócio na prática, além de comparar as promessas da franqueadora com o que efetivamente é oferecido no dia a dia da franquia.

O consultor especialista em franquias Lucas Atanázio Vetorasso indica que, antes de se decidir por uma franquia de cafeteria, o candidato deve questionar a respeito da aceitação da marca pelo público, como o mix de produtos se adapta à região, como é o suporte da franqueadora e quais são as condições de trabalho.

No site da marca é possível encontrar o endereço e os horários de funcionamento das unidades no Brasil. Além disso, a listagem completa de franqueados da rede deve estar contida na Circular de Oferta da Franquia.

DEIXE UMA RESPOSTA