As franquias de alimentação estão em busca de modernização. Segundo a 12ª Pesquisa Setorial ABF Food Service, as redes do segmento que mais fatura no mercado de franquias brasileiro passaram a adotar tecnologias inovadoras em seus processos cotidianos.

Realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) em parceria com a ECD Food Service, a pesquisa mostrou que as franquias de alimentação estão investindo cada vez mais em tecnologias em atendimento, relacionamento com o cliente, fechamento de compra, produção de alimentos e tarefas administrativas, por exemplo.

“Cada vez mais a experiência do consumidor e a tecnologia estão passando a ser questões preponderantes para o bom desempenho e o sucesso dos negócios e as redes de alimentação, de acordo com a pesquisa, estão avançando nesse sentido”, afirma Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF, em nota divulgada à imprensa.

O investimento em marketing digital, por exemplo, já é unanimidade entre os players do segmento: 100% das redes pesquisadas afirmaram que pretendem investir em mídias digitais neste ano.

Já quando falamos no uso de novas tecnologias no atendimento ao cliente, o crescimento esperado para 2018 é maior que o dobro dos resultados registrados no ano passado. Enquanto em 2017 um total de 24% das redes pesquisadas investiam em equipamentos de tecnologia para o menu (como iPads), neste ano 48,5% devem fazer esse investimento.

O número de instalações de quiosques e terminais eletrônicos também deve passar por um grande crescimento neste ano: 42,4% das empresas pretendem investir nesse recurso, percentual que era de apenas 14% no ano passado.

Outro ponto que chama a atenção nesse sentido é o aumento de serviços delivery. Neste ano, os investimentos das redes em sistemas de delivery devem chegar a 75%. Já com sistemas de pedidos online, o investimento deve saltar para 70,6%.

Tendências do food service

Além do destaque para o avanço tecnológico no setor, a pesquisa da ABF também apontou tendências entre as franquias de alimentação. Aqui, a principal tendência, apontada por 63,9% das redes, é a busca por alimentação saudável. Em seguida, com 45,8%, aparece a customização do menu pelos clientes.

As redes identificam tendências veganas e vegetarianas, busca por alimentos produzidos no local e alimentos orgânicos – três pontos que também fazem coro com a valorização da saudabilidade na alimentação.

A 12ª edição da Pesquisa Setorial ABF Food Service ouviu 74 marcas, que representam 46,19% do número de unidades do segmento.

DEIXE UMA RESPOSTA