A culinária japonesa já conquistou um lugar cativo no coração dos brasileiros. O que antes estava restrito apenas a grandes cidades já é cada vez mais presente em cidades pequenas e do interior – e as franquias de comida japonesa ajudam a compor esse cenário.

O mercado de comida japonesa é aquecido no país. Segundo projeção da Francal Feiras, já são mais de 11,5 mil restaurantes de comida asiática operando no Brasil. Desse total, 3 mil lojas estão localizadas na Grande São Paulo.

➥ Busca franquias de comidas para investir? Confira nosso guia de franquias de alimentação (com valores de investimento)

O amor dos brasileiros pelos pratos orientais não é por acaso: o Brasil tem 1,5 milhão de cidadãos com ascendência japonesa, de acordo com dados do Consulado Geral do Japão em São Paulo. O bairro da Liberdade, em São Paulo, é a maior comunidade japonesa fora do Japão no mundo. Assim, não é de se espantar que pratos como o sushi, o sashimi, o temaki e o tempurá já se tornaram populares no país e até ganham características nacionais para agradar o paladar brasileiro.

Nesse sentido, as franquias de comida japonesa se espalham em diferentes regiões, com cardápios que prometem conquistar o público local e crescem em um mercado consolidado: o de franquias de alimentação.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de alimentação faturou 19,7 bilhões de reais no primeiro semestre de 2017, registrando um crescimento de 5% em relação ao mesmo período de 2016.

“O segmento de alimentação é sempre o que possui maior crescimento dentro do franchising, dada a facilidade em se obter clientes assíduos. Porém, o desafio é a alta concorrência, uma vez que há sempre novos entrantes no mercado. Além disso, é necessário ter um amplo controle de qualidade nos insumos”, pondera Guilherme Siriani, diretor da Raia 1 Consultoria.

Outro atrativo é que a comida japonesa, com seus pratos leves e alimentos naturais, se enquadra no mercado de alimentação saudável, que está em franca expansão – de acordo com a Euromonitor, esse segmento deve crescer cerca de 4,4% ao ano até 2021.

Para se dar bem no mercado o primeiro passo é a escolha acertada da franquia, avaliando com atenção o modelo do negócio, a identidade da marca e o cardápio da rede. Há opções de franquias que trabalham exclusivamente com pratos típicos da gastronomia japonesa, enquanto outras também incluem no cardápio outros pratos da culinária asiática, normalmente chinesa.

Siriani indica que o investidor procure por redes que ofereçam suporte na gestão de estoque, para que a unidade opere sempre com produtos frescos e com desperdícios minimizados. “Um dos principais diferenciais é auxílio na gestão de pessoas, uma vez que um bom garçom ou sushiman são raros, necessitando, portanto, de um trabalho de retenção forte”, acrescenta o especialista.

O segmento exige ainda disponibilidade para se dedicar à franquia, indo além do horário comercial: as lojas normalmente funcionam todos os dias da semana, incluindo aos finais de semana e feriados.

“O franqueado deve gostar de lidar com cozinha e comida, ter afinidade com o segmento e conhecimento ou interesse em aprender cada vez mais sobre gestão administrativa, de estoque e de equipe, aperfeiçoando, sempre, seu papel de liderança”, aponta Siriani.

Se você tem o perfil ideal e quer abrir um negócio no segmento, confira a seguir algumas opções de franquias de comida japonesa. Os dados de investimento são divulgados pela ABF ou pelas próprias empresas.

1Max Sushi

A Max Sushi tem em seu cardápio pratos como niguiri, sashimi, sushi, temaki, gunkan, além de opções de pratos quentes e saladas. Fundada em 2007, a rede está presente atualmente em oito estados brasileiros o oferece três diferentes modelos de franquias: loja, quiosque e unidades móveis.

Investimento total: R$ 49,5 mil a R$ 500 mil
Taxa de franquia: R$ 45 mil
Royalties: variável
Faturamento médio: R$ 160 mil (loja)
Prazo de retorno: 10 a 36 meses

2Let’Sushi

A proposta da Let’Sushi é oferecer comida japonesa de alta qualidade, com atendimento delivery e apresentação impecável dos pratos. A rede trabalha com ingredientes selecionados, incluindo produtos importados do Japão.

Investimento total: R$ 159 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 12 a 24 meses

3Sushi Japa Chan

A Sushi Japa Chan é uma rede de franquias de comida japonesa com um cardápio diverso em opções de pratos orientais – sushis, sashimi, niguiri, temaki, uramaki, além de pratos especiais, pratos chineses (como yakisoba e frango xadrez), sobremesas e bebidas. As franquias podem ser de loja de rua ou shopping.

Investimento total: R$ 165 mil a R$ 290 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 90 mil
Prazo de retorno: 18 a 30 meses

4Japa Temaki

O cardápio da Japa Temaki conta com opções de entradas, makimonos, sashimi, sushi, temaki, sobremesas, combinados e bebidas, além de opções gourmet e pratos especiais. São dois modelos de franquias disponíveis: restaurante (área de 60 metros quadrados) e quiosque (área de 20 metros quadrados, ideal para praças de alimentação e centros comerciais).

Investimento total: R$ 170 mil a R$ 280 mil
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Royalties: 5%
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

5Temakeria Makis Place

Com modelos de franquia de loja e quiosque, a Temakeria Makis Place tem em seu menu opções de temakis, sushis, ceviches, porções, saladas e sobremesas. O cardápio conta ainda com o Makis Burger, uma espécie de sanduíche preparado com ingredientes como salmão e nori. A rede conta com mais de 100 lojas em funcionamento.

Investimento total: R$ 215 mil a R$ 600 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: variável
Faturamento médio: R$ 95 mil a R$ 100 mil
Prazo de retorno: 18 a 42 meses

6Restaurante SushiBar

Com mais de 70 tipos de sushi no cardápio, o SushiBar oferece aos clientes um menu bastante variado, que extrapola a comida típica japonesa. Além dos sushis, sashimis e temakis, as unidades oferecem aos clientes opções de risotos, entradas, petiscos e carnes na chapa, como picanha, camarão e carne de sol.

Investimento total: R$ 251,8 mil a R$ 291,8 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% do faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 18 a 30 meses

7Mr. Bentô

Posicionando-se como um fast food de comida japonesa, a Mr. Bentô tem como proposta oferecer aos franqueados um modelo de negócio de fácil operação. O cardápio da rede oferece diversos tipos de refeições, com combinados de carnes, saladas, arroz japonês, frutas, entre outros alimentos.

Investimento total: R$ 270 mil a R$ 520 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil
Royalties: 5% das vendas
Faturamento médio: R$ 115 mil
Prazo de retorno: 18 a 24 meses

Sushi da Praça

franquia sushi da praça

O cardápio da Sushi da Praça conta com opções de sushi, harumakis, temaki, sashimi, makimonos, yakissobas, espetinhos, entradas, combinados, bebidas e sobremesas. Com origem no Rio de Janeiro, a rede promete operação simplificada por uso de tecnologia e alto controle em gestão empresarial.

Investimento total: a partir de R$ 283 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 18 meses

8Hashi Express

A Hashi Express tem em seu cardápio diversas opções de comidas orientais, incluindo temakis, sashimis, hot rolls, tempurá, rolinho primavera, combinados, entre outros. A franquia pode ser operada em espaços pequenos e tem potencial para atendimento via delivery.

Investimento total: R$ 295 mil a R$ 405 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 128 mil
Prazo de retorno: 24 a 42 meses

9Jin Jin

Especializada em gastronomia asiática, a Jin Jin em no cardápio tanto pratos típicos da culinária japonesa quanto da chinesa: sushi, sashimi, niguiri, temaki, yakissoba, frangos, peixes, carnes, sobremesas e pratos executivos fazem parte do menu da rede. O modelo de franquia é de loja, com área mínima de 35 metros quadrados.

Investimento total: R$ 455 mil a R$ 525 mil
Taxa de franquia: R$ 45 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 130 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

10Nakombi

Com um cardápio de conta com opções de sushi, sashimi, temaki, tempurá, combinados, hot rolls, acompanhamentos e bebidas, o Nakombi atende de diferentes maneiras, conforme a unidade – delivery, à la carte, executivo e rodízio. A decoração das unidades, inspirada nas ruas de Tóquio, é um dos diferenciais da rede.

Investimento total: R$ 475 mil a R$ 975 mil
Taxa de franquia: R$ 65 mil
Royalties: 6% do faturamento
Faturamento médio: R$ 180 mil
Prazo de retorno: 24 a 30 meses

11Koni Store

Com a proposta de oferecer uma culinária asiática contemporânea, os principais produtos da franquia são os konis e os rolls. O cardápio inclui ainda opções de harumakis, yakissoba, salmão e combos para o almoço. A Koni Store é parte do Grupo Trigo, que também é responsável pela expansão da Domino’s e da Spoleto.

Investimento total: R$ 476 mil a R$ 695 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil a R$ 80 mil
Royalties: 6% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 115 mil
Prazo de retorno: 35 a 40 meses

12Gendai

Com foco no atendimento delivery, a Gendai tem um cardápio amplo que inclui opções de sushi, hot rolls, temaki, pratos quentes, entradas, sobremesas e combinados. A rede busca franqueados que tenham disponibilidade para gerenciar o negócio, com a franquia como atividade principal.

Investimento total: R$ 530 mil a R$ 610 mil
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: R$ 160 mil
Prazo de retorno: 36 a 48 meses

13Azuki Sabores do Japão

O cardápio da Azuki inclui pratos como sushi, niguiri, sashimi, temaki, uramaki, yakissoba, carpaccio, tempurá, entre outros. A rede conta com diferentes tipos de atendimento, variando o cardápio conforme a unidade – à la carte, na esteira, com karaokê.

Investimento total: R$ 1 milhão
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio: não informado
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA