Parte do dia a dia da maior parte das famílias brasileiras, o gás é um produto de alta demanda e que constitui um mercado consolidado no país. Com isso, redes de franquias e revendas de gás de cozinha aparecem como um investimento bastante interessante para quem pensa em abrir um negócio.

De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o gás de cozinha comum (Gás Liquefeito de Petróleo – GLP) está presente em 100% dos municípios e em 95% dos domicílios brasileiros – um alcance que já é maior que o de serviços como energia elétrica, esgoto e abastecimento de água, por exemplo.

➥ Busca negócios de distribuição de gás? Confira nosso guia de franquias e revendas de gás

Ainda segundo a ANP, 7,39 milhões de toneladas de botijões de gás foram vendidos em 2017 (sendo o tipo mais comum o botijão de 13 quilos). Já o Sindigás aponta que esse mercado fatura cerca de 22 bilhões de reais ao ano.

Para Mércia Machado Vergili, consultora da GSPP, as franquias ou revendas de gás de cozinha podem ajudar a solucionar problemas de fornecimento de gás em algumas regiões, o que é um ponto positivo do negócio. “O produto é de grande necessidade de todos”, afirma a consultora.

Apesar das estatísticas do segmento e da popularidade do produto impressionarem, optar por uma franquia ou revenda de gás de cozinha não é um negócio óbvio.

“Muitas pessoas nem imaginam que podem ter uma franquia de distribuição de gás de cozinha. A franquia é, muitas vezes, a realização de um sonho; é difícil imaginar alguém que sonhe em ter uma franquia de gás. É um segmento bem específico e é preciso atenção já que pode apresentar certas dificuldades para venda”, pondera Mércia.

Entrar nesse setor atuando junto a uma grande rede (seja no modelo de franquia ou revenda) traz aos investidores uma vantagem competitiva: poder contar com um sistema de abastecimento bem estruturado, o que torna a operação mais simples, reduz os custos operacionais e aumenta a lucratividade do negócio.

Além disso, é possível encontrar opções para diferentes perfis de investidores – há negócios de baixo investimento e negócios que exigem capital elevado; tudo vai depender da estrutura da unidade e da marca escolhida pelo franqueado ou revendedor.

Confira nossas dicas para saber mais sobre o segmento de franquias ou revendas de gás de cozinha e apostar em um negócio nessa área.

Ponto comercial

Para Mércia, um dos principais desafios na hora de abrir uma franquia ou revenda de gás de cozinha é encontrar um local não saturado para montar a loja.

Por ser um segmento de alta demanda e de amplo alcance, a concorrência é forte. Aqui, é preciso encontrar meios de se destacar entre os distribuidores locais, procurando por regiões que tenham condições de absorver um novo negócio desse nicho. O estudo dos concorrentes, observando pontos fortes e fracos e comparando-os com as características do negócio que você pretende abrir, deve ser cuidadoso e detalhado para garantir a viabilidade da operação.

Além disso, é necessário encontrar um ponto comercial que tenha uma localização estratégica. Nesse mercado, uma boa localização não tem necessariamente a ver com visibilidade, mas, sobretudo, com um bom fluxo de transporte – afinal, é fundamental estar apto a atender os pedidos de gás com agilidade.

Outra questão a se considerar diz respeito ao espaço do ponto. As franquias e revendas de gás de cozinha geralmente exigem uma área grande para instalação, visto que é necessário um espaço considerável para fazer o estoque dos botijões.

Atendimento

O atendimento (com foco no delivery) é um elemento chave para o sucesso de um negócio no segmento de gás. Um bom atendimento é decisivo na fidelização de clientes, e é o que pode impulsionar uma boa propaganda “boca a boca”.

Lembre-se de que a compra desse tipo de produto é feita, frequentemente, em momentos de urgência e necessidade: na preparação de uma refeição, por exemplo, o gás acaba e o consumidor telefona para um revendedor. Portanto, é necessário dar conta de atender o cliente com rapidez e eficiência.

Os horários de funcionamento do negócio também podem impactar seu relacionamento com o consumidor. Muitos estabelecimentos conseguem oferecer atendimento em regime de “plantão”; ou seja, entregando gás mesmo em finais de semana, feriados e em períodos noturnos. Estar disponível para atender essa demanda é um diferencial.

Tendo em vista tudo isso, nem sempre é preciso contar com uma equipe altamente qualificada no seu quadro de funcionários. O fundamental é encontrar colaboradores capazes de desempenhar o serviço com eficácia e responsabilidade. “A rotatividade é inevitável e também será um desafio na franquia”, acrescenta Mércia.

Aqui, contar com uma rede que ofereça treinamentos e manuais de operação pode fazer toda a diferença. Pergunte à franqueadora ou à empresa revendedora se há treinamentos disponíveis e confira quais são as práticas de atendimento para garantir um serviço de qualidade.

Divulgação e publicidade

Franquias e revendas de gás de cozinha não são como uma loja tradicional. Nesse segmento, o consumidor não será atraído pela vitrine, nem sentirá a necessidade de visitar o local para fazer suas compras. Assim, investir em divulgação e publicidade é indispensável para que as pessoas conheçam o seu negócio e lembrem de você na hora de trocar o botijão de gás.

Além de apostar na divulgação local, com estratégias de marketing para sua região, vale procurar por franquias ou revendas que ofereçam esse suporte em publicidade aos investidores da rede.

Exigências legais

Trabalhar com gás exige segurança redobrada. Cheque a legislação municipal para entender quais são as especificidades desse segmento – pode ser necessário fazer adaptações no ponto comercial, além de registros e permissões próprias desse tipo de negócio.

Nesse contexto, a franqueadora ou revendedora podem prestar um apoio bastante útil ao investidor – afinal, a marca já conhece o segmento e tem experiência no ramo, o que contribui para facilitar o processo de implantação da unidade.

Opções de franquias e revendas de gás de cozinha

Confira a seguir algumas opções de franquias e revendas de gás de cozinha. As informações são divulgadas pelas próprias empresas.

1Consigaz

Com mais de 450 revendas autorizadas, a Consigaz é uma das principais distribuidoras no setor de distribuição de GLP no Brasil.

Com um modelo de negócio de baixo investimento e operação enxuta no sistema de revenda, a rede oferece apoio e treinamento aos revendedores, incluindo suporte promocional e de implantação do negócio. Para abrir uma unidade, é necessário contar com um espaço a partir de 250 metros quadrados e, no mínimo, três funcionários.

O investimento para se tornar um revendedor fica entre 81 mil reais e 1 milhão de reais, variando conforme a estrutura do negócio. A rede não cobra taxa de propaganda nem taxa de royalties. Com faturamento médio de 57 mil reais a 1 milhão de reais, o retorno do capital investido tem prazo de 10 a 18 meses.

A Consigaz busca revendedores em São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Goiás e Brasília.

2Copagaz

Fundada em 1955, a Copagaz atua no engarrafamento, distribuição e comercialização de gás de cozinha. A empresa, que é uma das maiores do segmento no Brasil, oferece oportunidades de negócio no modelo de revenda.

A marca atende clientes residenciais e empresariais, com mais de 50 mil toneladas distribuídas por mês.

3Supergasbras

Com mais de 70 anos de atuação no mercado, a Supergrasbras trabalha com um sistema de negócio de revenda de gás de cozinha, atendendo residências e estabelecimentos comerciais.

A rede promete aos revendedores consultoria de especialistas, treinamentos para a gestão da revenda disponibilizados através de plataforma digital e um sistema gestor para administração da unidade.

Para abrir uma revenda é necessário investir em instalação (local apropriado e mobiliário de escritório), botijões, veículos adequados para o transporte dos produtos e campanha inicial de divulgação da loja.

4Ultragaz

Uma das primeiras empresas a atuar com GLP engarrafado no Brasil, a Ultragaz conta com uma extensa rede de revendedores parceiros: são mais de 5,8 mil lojas em todo o país.

Aos revendedores, a empresa oferece apoio na área de comunicação e mídias sociais, consultoria comercial com um especialista do setor, sistema de gestão próprio para as revendas e treinamentos e programa de qualificação.

5Liquigás

Fundada em 1953 pela Petrobras Distribuidora, a Liquigás trabalha com engarrafamento, distribuição e comercialização de GLP e está presente em 23 estados brasileiros.

O modelo de negócio disponível para empreendedores é o de revenda – atualmente, a rede conta com aproximadamente 4 mil revendedores autorizados. Para se tornar um revendedor Liquigás, é necessário preencher um formulário de cadastro e aguardar a avaliação de perfil da empresa.

A marca oferece aos parceiros um portal de negócios exclusivo para acompanhamento de compras e pedidos, consultar o vencimento de títulos e débitos, e acessar a newsletter da empresa, além de outras informações.

A Liquigás conta com um conselho consultivo de revendedores que atua na otimização de processos de treinamentos da rede, além de um fundo de marketing para que as revendas participem do programa integrado de marketing da marca.

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA