Começar um pequeno negócio é uma ótima opção para quem tem o sonho de empreender, ou para quem precisa de novas fontes de renda. Nesse cenário, a busca por pequenos negócios lucrativos é crescente.

Principalmente em períodos de instabilidade financeira, é comum que mais pessoas criem empreendimentos por necessidade. Segundo o Sebrae, mais de 11 milhões de empresas foram criadas por necessidade desde 2014.

Seja por necessidade ou por vontade, criar um pequeno negócio demanda tempo, preparação e muita força de vontade. Segundo Sérgio Dias, economista e consultor de empresas, é importante procurar por um tipo de negócio que se adeque às suas capacidades e conhecimentos já obtidos.

“Dificilmente um negócio baseado em conhecimentos que não sejam do domínio do empreendedor consegue sobreviver”, explica o consultor, que acredita que essa procura por um negócio alinhado ao perfil do empreendedor é o primeiro passo.

“Ao abrir o seu próprio negócio, o empreendedor deseja ter sucesso e obter o retorno do seu investimento em curto prazo. Para isso, é necessário planejamento, trabalho e paciência. O aconselhável é elaborar um plano de negócios, que irá servir para auxiliar na estruturação do empreendimento e validar a ideia”, avalia Sérgio.

Há também uma ideia de que pequenos negócios necessariamente lucram menos que grandes empreendimentos, o que nem sempre corresponde à realidade. Alexandre Prado, especialista em finanças, explica que uma análise fria e em termos absolutos, realmente o lucro será menor em pequenos negócios. Porém, dependendo do segmento, o lucro e retorno do investimento pode ser maior e mais rápido.

“A análise conjunta de preços praticados, custos, despesas e margens deve ser o fundamental para entender os resultados alcançados pelo negócio”, explica Alexandre.

Sérgio completa que o porte e o tipo do negócio são independentes do volume de lucro. “Lucrar mais ou menos vai depender da eficácia da gestão do negócio, que deverá ser competente para saber equilibrar as despesas e receitas e assim maximizar os lucros”, pontua o consultor.

Se você está pensando em abrir um pequeno negócio lucrativo, vai encontrar nesta matéria dicas de especialistas e ideias práticas do que fazer para tirar essa ideia do papel.

Montando seu pequeno negócio lucrativo

Pequenos negócios lucrativos são aqueles nos quais a estrutura de custos é bastante reduzida e o lucro é bastante elevado. Alexandre afirma que, normalmente, negócios em que a atividade pode ser desenvolvida em sistema home based (diretamente de casa) se enquadram na categoria.

É comum também que pequenos negócios lucrativos comecem com um baixo – porém inteligente – investimento. Negócios com atuação na área de prestação de serviços costumam exigir pouco dinheiro de início, principalmente se o serviço é mais baseado em seu capital intelectual, como por exemplo consultorias de diversas áreas.

Uma ótima opção para quem quer começar um empreendimento pequeno, com pouco investimento e retorno rápido é apostar em micro e nano franquias. Essas redes costumam disponibilizar modelos compactos, nos quais o franqueado geralmente pode trabalhar sozinho, e têm investimento de até 90 mil reais, segundo os padrões definidos pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Alexandre Prado mostra que as franquias que costumam se enquadrar na categoria de micro ou nano franquias são aquelas com preços competitivos, baixíssimo custo, forte demanda do mercado e pouca concorrência. “Tendem a ser franquias mais simples. Neste perfil estão aqueles produtos ou serviços que se diferenciam da grande massa e se destacam pela exclusividade”, comenta o especialista.

Muitos pequenos negócios começam trabalhando em formato de home office, ou seja, diretamente da casa do empreendedor. Principalmente na área de serviços, normalmente não existe a necessidade de manter um ponto físico. Desenvolvendo o trabalho em casa, a economia em aluguel e outras despesas ajuda a reduzir – e muito – o capital necessário para tocar o negócio.

Na hora de decidir a área de atuação de seu negócio, destaca-se a necessidade de entender o suficiente sobre o assunto. Além disso, é importante também decidir se seu empreendimento será focado em um nicho específico ou terá um público-alvo mais abrangente.

Para Alexandre, essa decisão depende do segmento a ser investido. O especialista explica: “um pequeno negócio de nicho tem a vantagem de, por ser mais específico, ter menos concorrência. Por outro lado, pode exigir que o franqueado, por exemplo, procure se especializar mais e mais, perdendo a possibilidade de olhar o mercado como um todo”.

Ao analisar negócios que investem em mercado mais amplo, Alexandre afirma que esses abrem maiores possibilidades, mas a concorrência tende a ser maior. “Portanto, a escolha de entre um nicho ou ficar em um mercado mais amplo é pessoal. No entanto, pode levar em consideração o segmento de atuação, o capital necessário a ser investido, o volume da concorrência no mercado, entre outros fatores”, avalia o profissional.

Sérgio complementa que, independente do negócio ser focado em nicho ou num público mais abrangente, é importante planejar-se. Ter um bom plano de negócio é fundamental para achar o ponto de equilíbrio e identificar o prazo de retorno do investimento, assim permitindo uma segurança financeira maior.

O consultor ainda recomenda o uso de ferramentas como o Canvas para modelar o negócio. Em seguida, é importante desenvolver o plano de negócios, já levando em consideração toda a logística necessária para o bom funcionamento do empreendimento.

Para o lucro ser significativo, é necessário que o empreendedor também faça um plano de investimentos. Sérgio recomenda que tal plano inclua a previsão de faturamento, cálculo dos custos fixos e variáveis e a previsão de resultados (lucros e prejuízos). Com isso, será possível garantir reservas financeiras, evitar grandes dívidas e conseguir equilíbrio nos dois primeiros anos de mercado, período em que a mortalidade das micro e pequenas empresas é maior.

Se tiver dúvidas, não hesite em procurar por ajuda. Converse com colegas empreendedores e busque por consultorias que podem te auxiliar a montar seu negócio. Caso se interesse em se tornar um franqueado, é importante trocar experiências com outros franqueados, há mais tempo no mercado do que você. Assim, você conseguirá informação tanto do lado da franqueadora quanto dos franqueados, permitindo que você visualize o cenário de forma mais completa.

Sérgio Dias indica os seguintes passos para quem deseja começar um negócio lucrativo:

  1. Identifique se possui o perfil de empreendedor;
  2. Busque conhecimento do ramo de atividade que vai empreender;
  3. Elabore um bom planejamento;
  4. Pesquise o mercado e o local de instalação do empreendimento;
  5. Conheça a legislação.

Seguindo esses passos, o empreendedor estará pronto para começar seu negócio de forma consciente, o que é essencial para conquistar o retorno esperado e reduzir riscos.

Ideias de negócios pequenos e lucrativos

O lucro, como explicado por Sérgio Dias, é uma relação entre as receitas e despesas da empresa, descontando os impostos. Graças a esse fato, um pequeno negócio lucrativo normalmente exige um investimento menor para começar.

Sérgio afirma que negócios em que a produção ou prestação de serviços seja feita diretamente pelo empreendedor, como certas áreas da moda e alimentação, contam com uma margem de lucro maior.

Na área de prestação de serviços, como já informado, uma das maiores vantagens é a menor exigência de pessoal, local físico e compra de equipamentos. O bem mais valioso do empreendedor na área de serviços é o seu conhecimento. Essa é uma área muito vasta. Existem aqueles empreendimentos que exigem um conhecimento mais técnico e/ou acadêmico, como consultorias e marketing digital. Outros, têm foco maior em habilidades práticas: reparos e reformas, limpeza, tratamentos estéticos, entre outros.

As consultorias são uma boa opção no segmento de serviços. Esse tipo de serviço é muito procurado por pequenos e médios empresários, que buscam conhecimento especializado sobre um determinado assunto, como economia e questões jurídicas. Para abrir uma consultoria, além do capital intelectual, é muito importante que o empreendedor conte com uma rede de contatos de qualidade. Caso ainda não tenha colegas que possam se interessar por seus serviços, procure eventos em sua região em que empresários e pessoas que são seu público-alvo vão para trocar experiências. Fazendo um bom networking, os clientes em potencial te procurarão.

As franquias de serviço são uma alternativa muito válida para quem deseja começar a carreira de empreendedor. Franqueados contam com um importante suporte da franqueadora, que guiará o empreendedor durante todo o processo de abertura do negócio. Além disso, a grande maioria das redes de franchising oferecem treinamentos para garantir que o serviço oferecido será de extrema qualidade.

As pequenas franquias costumam funcionar em modelo home based. Ou seja, o empreendedor fará o planejamento e tocará o negócio direto de sua casa, sendo que em certos setores o atendimento ao cliente dependerá do deslocamento do franqueado até o contratante.

Além da prestação de serviços, o setor da alimentação também comporta pequenos negócios e oferece diversas oportunidades de lucro rápido. Cada vez mais pessoas procuram por alimentos específicos e com certas restrições: produtos sem alergênicos, fitness, veganos e com algum fator de novidade ainda são pouco explorados e a demanda é imensa.

Vale lembrar que muitas das oportunidades na área de pequenos negócios também exigem um bom conhecimento na área de comércio e vendas. Seja para vender um produto ou um serviço, é necessário que o empreendedor possua habilidades de convencimento para provar o valor do que está sendo oferecido.

No fim das contas, abrir um pequeno negócio exige muita vontade. É importante converter tal vontade em ação, procurando por o máximo de conhecimento possível, planejar-se de forma eficaz e, então, colocar a mão na massa.

Quer conhecer opções de franquias lucrativas? Confira nossa galeria!

DEIXE UMA RESPOSTA