Montar uma lanchonete pode ser um passo a caminho do sucesso. Com opções de lanches rápidos e ambiente descontraído, as lanchonetes atraem consumidores e têm demanda frequente, independente da época do ano.

Além disso, o setor de alimentação é um dos segmentos de mais sucesso no mercado brasileiro.

De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentação (ABIA), o foodservice nacional tem apresentado um crescimento médio anual de 12,3% desde 2010. Em 2016, o faturamento do setor chegou a 614,3 bilhões de dólares.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de alimentação foi um dos que mais cresceu no mercado de franquias em 2016, com um faturamento 5,5% maior do que no ano anterior e o ticket médio, valor gasto por compra, também aumentou em cerca de 7,9%.

Dentro do setor alimentício existem diversos nichos que o empreendedor pode atuar, como alimentação saudável, fast food, refeições típicas, e um segmento que também costuma se destacar no setor de refeições: as lanchonetes.

Como montar uma lanchonete

Se essa é uma área que te interessa como investidor, confira a seguir as dicas dos especialistas para montar uma lanchonete e aproveitar esse mercado cheio de oportunidades.

Veja quais são as exigências

O mercado de refeições tem algumas exigências específicas e Roberto Vautier, especialista em varejo da AGR Consultores, recomenda que o empreendedor e seus funcionários estejam cientes e atentos a elas.

“Uma série de documentos é exigida para estabelecimentos de alimentação como Alvará Sanitário, Autovistoria de Corpo de Bombeiros, Limpeza de Caixa D’água, Laudo de Potabilidade da água, Controle de Pragas etc.”, aponta Roberto.

Estude bem o local

Roberto explica que a localização da lanchonete também é um ponto que deve ser decidido com cautela. “O ponto comercial é fundamental para o sucesso do negócio. Por exemplo, no caso de uma loja de lanches naturais, é importante estar localizado próximo a parques, academias, escolas, público jovem na faixa de 25 a 35 anos”, sugere o especialista.

A presença do público-alvo é o que deve nortear o empreendedor na escolha do ponto comercial. Além disso, é preciso analisar também se perto do ponto há presença de muitas marcas concorrentes na região.

“Ainda há boas praças disponíveis para lanchonetes. Mas é preciso respeitar a lei da oferta e demanda, ou seja, o empreendedor deve fugir de locais saturados”, diz Lucas Atanazio Vetorasso, estrategista e CEO do Grupo ATNZ.

Cuidado com as comidas da moda

O mercado de lanchonetes é um dos que mais está sujeito a modismos. O problema disso é que, muitas vezes, alguns itens se tornam muito populares e, pouco tempo depois, são completamente esquecidos pelos consumidores.

Quem investe em um negócio de lanches que estão muito em alta e não se prepara para esse declínio pode ter sérios problemas para manter as portas abertas.

Lucas explica que o segredo está em entender o que são tendências de mercado, que sinalizam aspectos que devem transformar o setor permanentemente ou por um bom tempo, e a moda, que vem e vai rapidamente.

“Normalmente, as modas no segmento de alimentação são sazonais e não apresentam um modelo de negócio sustentável, apenas um produto”, comenta o CEO do Grupo ATNZO.

Como montar uma lanchonete investindo em franquia

Apostar em uma franquia de lanchonete pode ser uma boa maneira de entrar nesse mercado. Contando com uma marca já conhecida do público e o know how da franqueadora, que já conhece o setor e tem um modelo de negócio estruturado, toda a implementação da lanchonete é facilitada – especialmente para empreendedores de primeira viagem ou para aquelas que ainda não têm experiência no ramo de alimentação.

A concorrência é forte e o franchising brasileiro conta com diversas opções de redes que atuam nesse segmento. Além de uma gama variada de faixas de investimento, que inclui desde franquias baratas até redes com investimento de mais de 1 milhão de reais, é possível encontrar diversos formatos de lanchonetes – desde as lojas mais tradicionais até quiosques, food trucks, trailers e delivery.

Levando tudo isso em conta, o investidor deve escolher a rede com cautela, avaliando cada detalhe do negócio e o público de sua região.

Analise a proposta da franquia

Para montar a sua lanchonete, o ideal é começar conhecendo as propostas que as franqueadoras oferecem. O valor do investimento, DNA da marca, obrigações e direitos do franqueado mudam muito de rede para rede, e é importante que você conheça a fundo as franquias que o interessam antes de escolher uma delas.

Lucas orienta os interessados a se questionarem sobre quais são as facilidades e dificuldades da operação. “Se faça perguntas como: até quanto é viável comprar essa franquia? Quais são os atrativos? A marca é fortalecida? O produto exclusivo? Há facilidade de treinamentos? O que estão me oferecendo?”, propõe o especialista.

Roberto concorda e orienta que os interessados em adquirir uma franquia de lanchonetes analisem bem como a franqueadora promove seus treinamentos, principalmente aqueles relacionados à higiene, manejo dos alimentos, atendimento e agilidade na preparação e serviço.

Atenção ao cardápio

Esse é um aspecto que normalmente está sob responsabilidade da franqueadora, mas o franqueado pode utilizar suas próprias percepções do dia a dia do negócio para sugerir mudanças no cardápio que atendem melhor as expectativas do consumidor.

Quando ainda está analisando a franquia, o interessado deve perceber se o menu não é muito pequeno e sazonal, o que pode limitar suas vendas a apenas um período do ano, ou se não é extenso demais, fazendo com que os clientes fiquem confusos e demorem para se decidir.

“Um bom mix de produtos é formado pelos carros chefes e produtos complementares”, define Lucas.

Converse com outros franqueados

Durante o processo de seleção de qualquer franquia é indicado que o interessado visite algumas unidades para estudar o atendimento, estrutura e produto oferecidos, e também que converse com alguns franqueados, e para as franquias de lanchonete isso não é diferente.

Porém, Lucas adverte: “é importante lembrar que sempre haverá franqueados infelizes, principalmente aqueles que entraram no negócio acreditando que compraram um bilhete de loteria. Franquia é um negócio como outro qualquer e envolve riscos! Os diferenciais competitivos da empresa é que farão a diferença em sua operação”.

Opções de franquias de lanchonete

Ficou interessado nesse segmento? Então conheça algumas opções de franquias de lanchonetes. Os dados de investimento são divulgados pela ABF.

1Bob’s

O Bob’s é uma das principais franquias de lanchonete no Brasil e oferece apoio jurídico, operacional, financeiro e mercadológico para os franqueados. A rede fundada em 1952 entrou no franchising em 1984 e hoje tem mais de 1050 lojas em todo território nacional.

Investimento total: R$ 700 mil a R$ 1,5 milhão
Taxa de franquia: R$ 80 mil
Royalties: 6%
Faturamento médio: R$ 180 mil
Prazo de retorno: 32 a 40 meses

2Burguer +

A rede especializada em hambúrgueres artesanais afirma utilizar carne fresca e livre de conservantes e não utilizar ingredientes congelados, como acontece com algumas marcas. Atualmente a Burguer + tem 11 lojas franqueadas.

Investimento total: R$ 212 mil a R$ 688 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil a R$ 60 mil
Royalties: 6%
Faturamento médio: R$ 100 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

3Fry’s

Com sede no Rio de Janeiro, a Fry’s tem a proposta de oferecer hambúrgueres e lanches com inspiração americana. A franquia de lanchonete busca interessados com experiência em varejo, conhecimento regional e dedicação ao negócio. 

Investimento total: R$ 210 mil a R$ 800 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil
Royalties: 5%
Faturamento médio: R$ 150 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

4Frango Americano

Lanchonete especializada em frango frito comercializa o produto em baldes, com acompanhamentos e em combos com batatas fritas e molhos. A rede foi criada em 2012 e atualmente tem 40 lojas em vários estados brasileiros.

Investimento total: R$ 100 mil a R$ 235 mil
Taxa de franquia: R$ 30 a R$ 60 mil
Royalties: 5%
Faturamento médio: R$ 80 mil
Prazo de retorno: 14 a 36 meses

5Subway

Amplamente conhecido no mercado, o Subway é uma franquia de lanchonete que comercializa sanduíches e saladas que podem ser montados pelo próprio consumidor. A rede está no mercado desde 1965 e no franchising há 44 anos.

Investimento total: R$ 322,5 mil a R$ 615 mil
Taxa de franquia: R$ 12,5 mil e R$ 25 mil
Royalties: 8%
Faturamento médio: R$ 80 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

6Billy the Grill

A Billy the Grill comercializa lanches e refeições e é especializada em fazer carnes na pedra. A marca tem 37 unidades ativas e está em busca de franqueados com perfil empreendedor, com habilidades de líder e que estejam dispostos a desenvolver e aprimorar os processos em conjunto com a franqueadora.

Investimento total: R$ 540 mil
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Royalties: 5%
Faturamento médio: R$ 135 mil
Prazo de retorno: 13 a 18 meses

7Creperia da Praia

Especializada em crepes, a Creperia da Praia se tornou referência na cidade de Santos, litoral de São Paulo, e agora estão em processo de expansão por franquias. Os franqueados podem escolher entre os modelos loja de shopping, loja de rua e loja + festas, que terá estrutura para apresentar os produtos em eventos.

Investimento total: R$ 190 mil a R$ 230 mil
Taxa de franquia: R$ 35 mil a R$ 45 mil
Royalties: não informado
Faturamento médio: R$ 80 mil a R$ 100 mil
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

8Empadinhas Barnabe

A Empadinhas Barbabe foi fundada em 1996 e tem 13 lojas, sendo quatro franqueadas e nove lojas próprias. A marca tem lojas em shopping, faculdades, lojas de rua e também atende eventos.

Investimento total: R$ 180 mil a R$ 295 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil
Royalties: 10%
Faturamento médio: R$ 45 mil
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

9Experimenta Food

Fundada em 2006, a franquia de lanchonete comercializa hambúrgueres, sanduíches, salgados e sobremesas. A rede tem franquias no modelo delivery, que exige no mínimo 20 metros quadrados; express, que precisa de 30 metros quadrados; e o formato full, uma lanchonete completa que precisa de 80 a 100 metros quadrados.

Investimento total: R$ 100 mil a R$ 200 mil
Taxa de franquia: R$ 20 mil a R$ 30 mil
Royalties: não informado
Faturamento médio: R$ 50 mil a R$ 90 mil
Prazo de retorno: a partir de 12 meses

10Casa da Empada

Com um espaço de cerca de 30 metros quadrados é possível abrir uma franquia da Casa da Empada, que conta com uma variedade de sabores de empadas, lanches, salgados e doces. A rede não exige experiência própria e fornece apoio na seleção do ponto e treinamento dos funcionários, além do software de gestão da marca.

Investimento total: R$ 178 mil a R$ 240 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil
Royalties: 2,5%
Faturamento médio: R$ 46,2 mil a R$ 86,5 mil
Prazo de retorno: 15 a 26 meses

11Cantinho da Coxinha

A Cantinho da Coxinha é especializado em coxinhas no copo e trabalha com diferentes sabores, como as coxinhas de calabresa, de pequi e de churros. Para os franqueados oferece apoio na escolha do ponto comercial, logística pronta e estrutura arquitetônica pensada para oferecer uma compra rápida.

Investimento total: a partir de R$ 80 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil
Royalties: 7%
Faturamento médio: R$ 40 mil a R$ 80 mil
Prazo de retorno: 12 a 24 meses

12Tico’s Burguer

A Tico’s Burguer serve hambúrgueres guarnições e chopps e não exige que o franqueado já seja atuante no segmento de hamburguerias. Os interessados devem ter perfil operador, facilidade de se relacionar, dinamismo e iniciativa.

Investimento total: R$ 260 mil a R$ 530 mil
Taxa de franquia: R$ 40 mil
Royalties: 4,5%
Faturamento médio: R$ 150 mil
Prazo de retorno: 18 a 30 meses

DEIXE UMA RESPOSTA