Mudanças são sempre desafiadoras, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Mas, às vezes, uma mudança radical de carreira é o primeiro passo para uma nova trajetória de sucesso. É assim que começa a história da Casa Graviola, rede de franquias de alimentação saudável: de forma improvável.

Abner Cabral era oficial do exército responsável pelas refeições do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, onde morou durante quatro anos. Sob a responsabilidade de cozinhar para os oficiais, Abner acabou se apaixonando pela gastronomia, buscando especialização e se formando na área.

➥ Busca franquias de comidas para investir? Confira nosso guia de franquias de alimentação (com valores de investimento)

Resolveu deixar o exército e voltar para o Rio de Janeiro, cidade natal, ao perceber que sua jornada deveria ser coordenando produção de refeições. Já Manoela Cabral tem formação em Design de Moda, e trabalhava como estilista da Blue Man, marca de roupas carioca.

Os primeiros passos da Casa Graviola foram dados na casa do casal, que serviam jantares para amigos e familiares. Os dois tinham costume de preparar pratos mais saudáveis, priorizando ingredientes orgânicos e, com os elogios dos convidados, viram uma oportunidade de concretizar um sonho. “Entre almoços e jantares na floresta, nós só revelávamos o menu após todos terem terminado o prato, e sempre era o mesmo tipo de indagação: ‘Como é inhame se é tão bom?’ ou ‘eu odeio batata doce e amei isso aqui’. Bingo! O Graviola nasceu ali”, conta Abner.

No início de 2014, o casal, que já pensava em se tornar empreendedor, apostou em um formato de negócio food truck, com o slogan “servir amor em forma de prato”. Desde o início, a proposta da Casa Graviola foi nadar contrário à maré de comidas gordurosas e nada saudáveis que se tornaram tendência no formato de restaurante sob rodas.

“Logo quando começamos, tínhamos receio do nosso projeto não decolar. Afinal, em 2014 o que estava em alta eram os food trucks de lanches mais pesados, feitos de um jeito rápido e que ganharam realmente um grande espaço em todas as cidades brasileiras. Mas, nosso truck não só deu certo como foi uma sensação no Rio! Vimos, então, que o negócio podia ser maior”, comenta o fundador.

Após dois anos de sucesso do food truck, o casal decidiu apostar na primeira unidade física do restaurante, instalada na Barra da Tijuca. O negócio deu tão certo que pouco tempo depois, inauguraram a segunda casa no Leblon e a terceira dentro do Organomix, maior complexo gastronômico saudável do país.

Em 2017, resolveram apostar em expansão por franquias e, em outubro de 2018, os empreendedores comemoraram com as primeiras unidades franqueadas no shopping Rio Design Barra e Praia do Canto, em Vitória, Espírito Santo. Ainda no final deste ano, deve ser inaugurada a primeira unidade franqueada de Fortaleza.

A Casa Graviola se destaca no segmento de franquias de alimentação por seguir o movimento crescente de franquias de alimentação saudável. O segmento de alimentação, um dos mais tradicionais do franchising brasileiro, vem demonstrando desempenho positivo durante todo o ano.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), no primeiro trimestre de 2018, as redes que trabalham com alimentação ocuparam a quarta posição dentre as com maior variação de crescimento, com 6,6% em comparação com os três primeiros meses de 2017. Já no segundo trimestre, o crescimento do segmento foi ainda maior, de 9,7% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Um dos mercados que mais cresce no país, o setor movimenta mais de 93 bilhões de reais por ano. As redes que trabalham com alimentação saudável encontram amplo cenário para investimento e grande aprovação do público brasileiro. De acordo com a Euromonitor, agência de pesquisas internacionais, o mercado de alimentação saudável no país cresceu 98% entre 2009 e 2014. O nicho de orgânicos é o maior com crescimento nos últimos cinco anos, com alta registrada de 18,5%.

A Casa Graviola oferece aos clientes que buscam por alimentação saudável e diferenciada um cardápio completo para café da manhã, almoço, jantar e sobremesas. Os pratos são estruturados com o intuito de oferecer opções mais saudáveis e também veganas. Uma das atrações é o nhoque de raízes com pesto de manjericão, sem glúten e sem lactose.

Trajetória de sucesso

Com três unidades próprias e outras três franqueadas, a projeção é de que o faturamento da Casa Graviola em 2018 feche em 6,3 milhões de reais. Para o próximo ano, os empresários esperam somar um faturamento na casa dos 20 milhões de reais.

O foco de atuação da marca está no Rio de Janeiro, cenário no qual a alimentação saudável há muito tempo conquista o paladar dos consumidores, que dão preferência por refeições preparadas com alimentos orgânicos e frescos.

Até o final de 2019, a Graviola pretende contar com dez unidades franqueadas. A proposta é chegar a outras cidades e estados, uma vez que a procura por alimentação saudável tem se tornado tendência cada vez mais forte entre os brasileiros.

“Nosso principal objetivo agora é abraçar novas oportunidades e expandir a marca para outras regiões do país. A Casa Graviola está super bem preparada para esse passo importante e não vemos a hora de fechar negócio com outros franqueados”, afirmam os Abner e Manoela.

Franquia Casa Graviola

Os clientes da Casa Graviola encontram cardápios que priorizam alimentos orgânicos e nutritivos, com foco em linhas veganas e saudáveis. A marca oferece saladas, entradas, hambúrgueres, peixes, frangos, omeletes, wraps, cheesecake, pudim de chia, tapioca, sucos e chás naturais.

Os empreendedores interessados em uma franquia Casa Graviola encontram modelo de investimento a partir de 530 mil reais. Para se tornar franqueado, os fundadores da rede comentam que é importante ser apaixonado por alimentação saudável: “aqui, não basta ter dinheiro. Queremos que o franqueado realmente se identifique com o negócio. Acreditamos que isso é o fator principal do sucesso do negócio”.

A Casa Graviola pretende conquistar todas as regiões do território brasileiro, que são estudadas antes das franquias serem instaladas. Para seleção de candidatos, são feitas algumas entrevistas e submissão de questionários com o potencial franqueado, que tem o perfil avaliado pelos fundadores.

Os restaurantes Casa Graviola devem ter dimensões mínimas de 60 metros quadrados e contar com o auxílio de uma equipe de, no mínimo, 16 funcionários. O faturamento médio mensal gira em torno de 160 mil reais, com prazo de retorno entre 14 a 24 meses.

A escolha do ponto comercial é feita pelo franqueado e esta sujeita à aprovação dos fundadores. Com o ponto aprovado, a rede presta suporte completo para estudo mais a fundo sobre a localidade, vizinhança, média de faturamento dos pontos comerciais próximos, renda das famílias da localidade, entre outras questões pertinentes à saúde da franquia.

O franqueado da rede encontra suporte completo, desde o momento de assinatura do contrato de franquia. “O empreendedor recebe um passo a passo de tudo o que deve ser feito até a implantação da loja, e acompanhamos de perto esse passo a passo. O treinamento é feito em restaurantes próprios da franquia no Rio de Janeiro, para toda a equipe, inclusive o franqueado, que deve passar um mínimo de 20 dias conosco”, explica Abner.

Rotina do negócio

Com desafios inerentes a qualquer modelo de empreendimento, os fundadores explicam que a logística, a gestão de pessoas e a administração financeira são complexas, sendo necessário bastante atenção e preparo para executar as funções.

É importante que o franqueado tenha disponibilidade de tempo integral para se dedicar à administração de uma unidade Casa Graviola. O franqueado deve auxiliar no pedido e recebimento de mercadorias, no acompanhamento do estoque, na rotina de operação do restaurante e, principalmente, prestar suporte no momento das principais refeições, além de gerenciar os sistemas. “É importante que o franqueado conheça todos os processos do restaurante, desde a cozinha, até o balcão de sucos, salão e caixa”, aconselham Abner e Manoela.

Para a franqueada Adriana Canarim, da unidade do shopping Rio Design, a rotina de administração de um restaurante Casa Graviola supera as expectativas de busca de estilo de vida mais saudável.

“A minha trajetória profissional e de meus sócios (Heitor Couto e Jeronymo Maia) foi construída em empresas voltadas para a saúde e bem estar de pessoas. Quando resolvemos virar empreendedores buscamos uma franquia alinhada com os nossos valores pessoais e profissionais. Aliar esses valores a uma culinária saudável, com carinho no atendimento e amor em cada prato, foi o que nos encantou na proposta do Graviola”, finaliza Adriana.

Investimento inicial: R$ 530 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil
Royalties: 6%
Faturamento médio: R$ 160 mil
Prazo de retorno: de 14 a 24 meses

DEIXE UMA RESPOSTA