Os últimos anos não foram fáceis para a economia brasileira. Mas, neste ano, as expectativas são positivas e dão um novo fôlego para quem pretende empreender. Nesta matéria, você encontra ideias de negócios para 2019, de acordo com tendências apontadas por especialistas.

Entramos em 2019 com uma alta taxa de desemprego. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílio (Pnad) Contínua do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de desempregados chega a 11,7% – mais de 12,3 milhões de pessoas estão desempregadas no país. Entretanto, a expectativa é de melhoria no cenário econômico para este ano.

“Espera-se uma retomada do crescimento da economia para 2019, embora tímida mas consistente”, aponta Sergio Dias, economista e consultor do Sebrae.

De acordo com o Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central na primeira quinzena de janeiro, a previsão do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para 2019 é de um crescimento de 2,57%. Ainda de acordo com o documento, a projeção é de que o PIB registre também um crescimento anual de 2,5% em 2020 e 2021.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) estima um crescimento de 2,7% para a economia brasileira em 2019. A CNI projeta um crescimento de 3% da indústria, 6,5% do investimento e 2,9% do consumo das famílias.

Entre os empreendedores, as expectativas também são otimistas. Uma pesquisa feita pelo Sebrae divulgada em novembro de 2018 apurou que sete em cada dez pequenos empreendedores acreditam que 2019 será melhor para os negócios do que o ano que passou.

Para quem pretende aproveitar esse momento de retomada econômica para abrir um negócio, vale a pena buscar tendências e nichos de mercado que estão em evidência para começar com o pé direito.

“Setores como o comércio e, principalmente, serviços deverão ser os destaques. O nível de confiança do consumidor estando em viés de alta determina um aumento no consumo de bens e serviços e isso faz com que toda a cadeia produtiva seja afetada positivamente”, explica Sergio Dias. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) fechou 2018 em alta, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), somando 93,9 pontos – o maior índice desde abril de 2014.

Porém, na hora de alinhar ideias de negócios para 2019, o empreendedor precisa também alinhar suas expectativas para não acabar se frustrando com a empreitada.

“O empreendedor precisa entender que a atividade fim do empresariado é lucro. E o maior erro que eu vejo as pessoas cometendo é que elas querem buscar realização através do empreendedorismo. Para quem é empreendedor de primeira viagem sugiro que o primeiro passo seja fazer dinheiro, focar nisso”, alerta Brunno Galvão, especialista em empreendedorismo e master coach.

Além disso, é importante entender que investir em uma tendência que está em alta não é garantia de sucesso. Todo novo negócio exige muito trabalho e envolve uma série de elementos para dar certo. Portanto, é preciso começar sabendo que a trajetória pode ser longa e vai exigir não só investimento financeiro do empreendedor, mas também dedicação de tempo.

Ideias de negócios para 2019

A seguir, você confere ideias de negócios para 2019 de acordo com a opinião dos especialistas ouvidos pelo Guia Franquias de Sucesso, Sergio Dias e Brunno Galvão, que apontaram algumas das principais tendências para este ano.

Alimentação

ideias de negócios para 2019 - alimentação

O setor de alimentação se mantém como uma boa opção para abrir um negócio, especialmente quando falamos sobre alimentação fora do lar. Dados do Instituto Foodservice Brasil (IFB) indicam que esse mercado movimenta 60 bilhões de reais em faturamento. São 9,6 mil estabelecimentos, com 220 mil colaboradores, que atendem 80 milhões de consumidores todos os meses.

Dentro desse mercado gigantesco estão opções para todos os públicos e bolsos, desde restaurantes sofisticados até pequenos trailers de lanches rápidos, passando por lanchonetes, bares, buffets, lojas de fast food, sorveterias, pizzarias, food trucks, entre outros.

Dois nichos que se destacam como ideias de negócios para 2019 são o de alimentação saudável e de microcervejarias.

Alimentação saudável

A tendência de alimentação saudável não vem de hoje. De acordo com a Euromonitor International, o Brasil já tem o quinto maior mercado de alimentos e bebidas saudáveis do mundo, com um crescimento médio de 12,3% ao ano.

“O ramo de alimentação saudável está em alta, as pessoas continuam buscando hábitos mais saudáveis e é um comportamento que só tende a crescer. Lojas de produtos naturais e marcas desse segmento, portanto, tendem a conquistar bons resultados”, afirma Brunno Galvão.

Nesse sentido, é possível trabalhar com produtos naturais, orgânicos, saladas, sucos, açaí, entre outras opções que trabalhem com lanches e refeições que façam uso de ingredientes naturais, frescos e tenham essa pegada mais saudável. Suplementos alimentares também são uma alternativa nesse universo.

Microcervejarias

“Outro bom caminho é investir em microcervejarias, um segmento aquecido e ainda pouco explorado, apesar de ter virado moda”, sugere Galvão.

Um relatório divulgado pela Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva) aponta que o Brasil já contava com quase 700 cervejarias artesanais registradas em 2017. Já em 2018, o número desses empreendimentos registrados chegou a 835, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Para entrar nesse ramo, Galvão aconselha: “eu recomendaria a regionalidade do bairro, produzir cerveja para o seu próprio bairro, com os seus botequins, mercadinhos… Isso dará uma característica e personalidade para o negócio que poucas cervejarias tem”.

Vestuário

ideias de negócios para 2019 - vestuário

Outra grande setor tradicionalmente procurado por quem pensa em abrir um negócio é o setor de vestuário. Abrir uma loja de roupas pode ser uma boa aposta para este ano.

A Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) projeta um crescimento de 3% na produção têxtil, além de um aumento entre 3% e 4% no varejo.

Quem entra nessa área, deve buscar formas de se destacar – afinal, esse é um setor altamente concorrido. Segundo dados publicados em relatório do Sebrae Inteligência de Mercados, o comércio varejista de vestuário, acessórios e calçados soma mais de 222 mil estabelecimentos no Brasil.

Cuidados com a saúde e a beleza

ideias de negócios para 2019 - saúde e beleza

Na mesma onda da busca por bem estar que movimenta o mercado de alimentação saudável, os cuidados com saúde e beleza também se destacam como boas ideias de negócios para 2019.

De acordo com o relatório Panorama do Setor 2018, apresentado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o setor de beleza faturou 47,5 bilhões de reais em 2017. O relatório demonstra ainda que, em 2017, o Brasil foi o quarto maior consumidor de cosméticos do mundo, ficando atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão.

Aqui, uma das opções possíveis é atuar como cuidador de pessoas. Atendendo principalmente o público idoso, essa ocupação tem um mercado de alto potencial, uma vez que a população idosa tem aumentado ano a ano no país e deve continuar assim. Uma projeção divulgada pelo IBGE aponta que em 2060 cerca de 25% dos brasileiros terá 65 anos ou mais.

Com foco em saúde, bem estar e beleza, as academias e outros empreendimentos ligados a esporte e atividades físicas têm um apelo especial, movimentando uma tendência fitness. Dados de um relatório global feito pela IHRSA informam que as receitas de academias em todo o mundo somaram 87,2 bilhões de reais em 2017. São cerca de 201 mil estabelecimentos que atenderam 174 milhões de clientes. Nesse cenário, o Brasil tem o segundo maior mercado, com mais de 34 mil academias.

Além disso, clínicas de estética, salões de beleza, lojas de cosméticos, entre outros negócios mais tradicionais continuam sendo uma boa aposta. Estabelecimentos voltados ao público masculino também têm ganhado espaço, com barbearias que oferecem serviços em ambientes exclusivos.

Turismo e lazer

ideias de negócios para 2019 - turismo

O mercado de turismo e lazer é outro apontado pelos especialistas como uma tendência para quem quer empreender em 2019. Isso porque o turismo internacional e nacional vem crescendo a passos largos.

Segundo a World Tourism Organization (UNWTO), o número de turistas internacionais saltou de 25 milhões em 1950 para 1,1 bilhão em 2015. A projeção é de que esse número alcance a marca de 1,8 bilhão em 2030.

Os brasileiros também movimentam esse setor. A Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) aponta que 1,2 milhão de brasileiros fizeram viagens internacionais em 2017 e cerca de 4,3 milhões viajaram para destinos nacionais.

Nesse ramo, é possível trabalhar com agências de viagens, operador turístico, guia turístico e até mesmo com serviços de reservas e hospedagem.

Mercado pet

ideias de negócios para 2019 - mercado pet

Com mais de 132 milhões de animais de estimação, o Brasil ocupa a quarta posição no ranking de países com maior população de pets do mundo, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). São mais de 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos, além de aves, peixes, répteis e pequenos mamíferos.

“O segmento pet continua alcançando ótimos resultados, mesmo parecendo blindado pelo mercado. Existem grandes oportunidades aí, principalmente pensando em comodidade”, afirma Brunno Galvão.

Aqui, vale a pena pensar em pet shops, trabalhando com a venda de produtos específicos para animais de estimação. Indo para a área de serviços também é possível encontrar boas opções, como serviços de banho e tosa, passeador de cães e cuidadores de pet (dog ou cat sitter), atuando principalmente quando os donos não estão em casa.

Comodidade

ideias de negócios para 2019 - comodidade

Empreendimentos que proporcionam mais conforto e praticidade aos consumidores têm tudo para ser excelentes ideias de negócios para 2019. Brunno aponta que: “as pessoas querem se deslocar cada vez menos. Essa é a palavra: comodidade. Quem oferecer ao seu cliente terá um diferencial, não importa o segmento”.

Uma das apostas nessa linha é o delivery, que se tornou ainda mais prático com a popularidade de aplicativos especializados. O iFood, por exemplo, conta com mais de 5,1 milhões de usuários ativos e recebe mais de 6,2 milhões de pedidos todos os meses, de acordo com dados divulgados pela própria empresa.

Assim, não é surpresa que esse setor registre um alto faturamento. A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) apurou que os pedidos de alimentos via delivery movimentaram mais de 10 bilhões de reais em 2017.

Outro mercado que anda alinhado à tendência de comodidade é o de e-commerce. Uma projeção do 38º Webshoppers, relatório produzido pela Ebit em parceria com Nielsen, demonstra um faturamento de 53,4 bilhões de reais para o setor em 2018. A estimativa é de que 120 milhões de compras tenham sido feitas em lojas virtuais no ano passado, o que representa uma alta de 8%.

Abrir uma loja virtual é uma opção de negócio atrativa, especialmente pela baixa demanda de capital. O empreendedor pode dispensar um ponto comercial e trabalhar em casa, reduzindo custos.

Como se dar bem: dicas de negócios para 2019

ideias de negócios para 2019

Apostar em um mercado que está em alta é um bom começo para um negócio, mas está longe de ser uma garantia de sucesso. Para se dar bem em um novo empreendimento é preciso levar em conta uma série de fatores (inclusive de fatores externos, fora do controle do empreendedor) e estar preparado para enfrentar os desafios de ser o próprio chefe.

Perfil e expectativas do empreendedor

Para começar bem, é preciso começar alinhado a seus propósitos e objetivos, além de trabalhar em algo que tenha a ver com seu perfil como profissional e momento da vida em que se encontra. Assim, o primeiro passo é fazer um bom balanço de expectativas e auto análise de perfil.

O primeiro ponto é: por mais atrativa que seja uma tendência de mercado, não escolha empreender nessa área só porque o setor está bombando.

“Não se imagina empreender em um negócio sem que haja uma identificação das características desse negócio com o perfil, as competências e as habilidades do empreendedor. Portanto, a escolha do tipo de negócio deve ser feita considerando esses parâmetros. Pense que, ao definir o tipo de negócio o empreendedor estará definindo também com que situações e realidade estará convivendo diariamente”, aconselha Sergio Dias.

Já Brunno Galvão ressalta a importância de que o futuro empreendedor vá além da análise de suas habilidades e pense também no momento em que está vivendo – pessoal e profissionalmente.

“Eu não acredito que exista um modelo de negócio ideal para cada tipo de empreendedor. O que eu acredito é: em qual etapa da sua vida você está? Está num momento que você pode focar em realização? Ótimo, o teu tipo de investimento é o que vai gerar satisfação pessoal. Sempre lembrando que o lucro é fundamental para qualquer atividade empreendedora. Agora, se você está num momento de vida onde encontra-se desempregado, que você precisa de renda, a realização não entra. Você está buscando pagar as suas contas, está buscando saúde financeira. Então aí é partir para uma atividade empreendedora com o único objetivo de gerar grana”, esclarece o especialista.

Planejamento e modelo de negócio

Outro ponto fundamental para ter um negócio de sucesso é fazer um bom planejamento. Ainda que o nicho escolhido esteja em alta e na mira dos consumidores, apenas negócios bem estruturados e planejados conseguem se sobressair no mercado.

“Antes de abrir seu próprio negócio é importante que o potencial empreendedor faça um bom plano de negócios, mapeando o mercado a ser atendido, identificando a demanda, avaliando sua capacidade de produzir e oferecer produtos ou serviços para atender esse mercado, definindo qual a estratégia a ser adotada para atingir seu público alvo, identificando a composição de seus custos e a formação dos preços dos produtos ou serviços. O planejamento é fundamental para evitar o insucesso do empreendimento”, alerta Sergio.

Na hora de pensar em como estruturar esse novo empreendimento, lembre-se de que as necessidades e demandas do consumidor devem estar em pauta não só nos produtos ou serviços comercializados, mas também na forma de atendimento.

“O empreendedor tem que ser o motor do negócio e é aí onde acredito que volta a questão da comodidade. Encontre alguma coisa que você possa vender que tenha pelo menos uma recorrência mensal e que você possa entregar na casa do seu cliente. Esses são os três critérios: alguma coisa que você possa revender, já aplicando a sua margem de lucro; que você gere conforto para o seu cliente, que você entregue na casa dele; e que gere uma recorrência mensal”, sugere Brunno.

Franquias como opção de negócios para 2019

ideias de negócios para 2019 - franquias

Quem está em busca de ideias de negócios para 2019 tem ainda uma boa opção: montar uma franquia.

Com crescimento de 8% em faturamento em 2018, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o mercado de franquias nacional vem apresentando um crescimento constante anualmente, trazendo boas perspectivas para quem quer começar um negócio contando com toda a expertise de uma marca já testada e consolidada em seu segmento.

As opções são diversas, com alternativas tanto para quem tem um alto capital disponível quanto para quem busca franquias de baixo investimento – há modelos de negócios com custos abaixo de 10 mil reais.

Navegue nos links a seguir e confira opções de franquias para 2019, conforme tendências de mercado apontadas por especialistas do franchising:

DEIXE UMA RESPOSTA