Empreender em franquias é, na maioria dos casos, um exercício que exige do franqueado planejamento financeiro, administrativo e gerencial. O grande diferencial do franchising, em comparação com abrir uma empresa do zero, é a interessante união do sonho de ter o próprio negócio a um modelo de marca já solidificada no mercado – o que estimula muita gente a começar no ramo.

Depois da decisão de investir em franchising, surge uma dúvida em muitos futuros empreendedores: onde abrir uma franquia?

Com uma bom variedade de segmentos e nichos de atuação, é também múltipla as possibilidades de localização para inaugurar uma unidade de franquia – o que irá depender do modelo de negócio investido, quais são as exigências da franqueadora e, claro, dos valores de investimento para cada possibilidade.

O mercado brasileiro oferece diferentes opções de local para atuação, como shoppings, galerias, metrôs, aeroportos, postos de gasolina, hipermercados, lojas de rua, store in store, entre outros. Mesmo com a ajuda da franqueadora na definição do ponto comercial, essa escolha pode não ser fácil para o investidor, que deve colocar na balança público-alvo, investimento inicial, expectativa de retorno e concorrência.

Pensando nisso, preparamos para você uma lista com as principais opções de locais para instalação de uma franquia, cada uma com sua particularidade e exigência, para facilitar a sua decisão.

Mas antes de tudo, uma dica preciosa: construir uma lista de habilidades é uma ótima maneira para traçar o seu perfil, e auxiliar na decisão do segmento e modelo da franquia. Coloque no papel os tipos de franquia que você tem interesse; por exemplo, alimentação, educação, serviços, beleza, saúde, entre outros. Depois, escreva pontos fortes e fracos de seu perfil. Pesquise os perfis buscados por cada segmento e compare com as franquias que você está buscando.

O perfil do empreendedor é um dos fatores determinantes para a escolha do modelo da franquia o que, é claro, também influencia na escolha de onde inaugurá-la. É importante conhecer bem o produto ou serviço que a franqueadora oferece e, principalmente, se a franquia tem o seu perfil.

Onde abrir uma franquia: shopping centers

Os shoppings apresentam uma característica muito interessante: alto fluxo de pessoas, mais visibilidade e segurança. Mas, ao mesmo tempo, apresentam custos elevados no aluguel de uma loja, por exemplo, e a escolha do local deve ser muito bem analisada para que o empreendedor não fique no prejuízo.

De acordo com a Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE), 75% das inaugurações de shoppings ao longo de 2017 ocorreram fora das capitais, o que demonstra grande capacidade das cidades de médio e pequeno porte do país. O Censo Abrasce 2017-2018 demonstra que, no final de 2017, 46% dos shoppings centers estavam localizados nas capitais e 54% em outras localidades. Cerca de 43% dos shoppings estão presentes em cidades com menos de 500 mil habitantes, o que demonstra, ainda, o poder de interiorização de empreendimentos para este ramo.

Dentro do mercado de franquias, os shoppings são uma escolha popular para instalação de unidades de redes: segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), 23% das franquias brasileiras estão localizadas nos shopping centers espalhados pelo Brasil.

O setor de alimentação é um dos que marcam presença mais forte dentro dos shoppings, que oferecem possibilidades vastas de formatos e nichos de franquias. Os quiosques de alimentação estão presentes ao longo dos corredores, podendo também ser instalados nas praças de alimentação. Além disso, há restaurantes e lanchonetes em formato loja, já tradicionais e que oferecem conforto maior aos clientes, seja com espaço próprio para mesas e cadeiras, ou em praças de alimentação.

Lojas de todos os segmentos do varejo, como especializadas em roupas, calçados, eletrônicos, entre outros produtos, também encontram espaço privilegiado em shopping centers, seja para instalação de lojas ou de quiosques.

➥ Confira opções de franquias para abrir no shopping.

Onde abrir uma franquia: aeroportos

Grande parte dos aeroportos brasileiros passaram por reformas e reestruturação dos espaços para a Copa do Mundo de 2014. O grande potencial turístico e empreendedor do país, com a sede de grandes eventos, potencializam a movimentação dos aeroportos, que também são chamarizes para a inauguração de franquias nesses espaços.

A expansão das franquias nos aeroportos também passa pelo estímulo da parceria da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) com a ABF. Desde 2010 a empresa estatal responsável pela administração dos aeroportos participa da ABF Franchising Expo, o que movimenta o trabalho de franqueadoras junto à Infraero.

O segmento de alimentação é o mais presente nos saguões dos aeroportos brasileiros, mas outros setores, como de serviços e moda podem possibilitar boas oportunidades de negócio. Aqui, vale pensar nas necessidades do principal público desses locais: turistas e viajantes. Redes que trabalham com malas, acessórios e outros produtos para viagens são uma boa pedida, além de livrarias, franquias de comida típica e lojas de presentes.

Outra opção, é investir em franquias de aluguel de carros, que consegue aliar o intuito dos aeroportos, o de receber turistas, com o principal serviço dessas empresas, de possibilitar transporte para quem chega às localidades.

Onde abrir uma franquia: postos de combustível

Mais uma vez, o setor de alimentação é predominante neste modelo – com as franquias de lojas de conveniência -, mas outros segmentos, como o de serviços, inovam na busca por pontos comerciais. Os postos de combustíveis surgem como espaços alternativos aos shoppings, onde o custo do aluguel é mais elevado.

O compartilhamento do espaço é um ponto positivo tanto para o franqueado, quanto para o posto de gasolina. A grande vantagem é o grande fluxo de clientes que buscam os serviços dos postos de gasolina, enquanto o administrador do posto garante uma renda extra com o aluguel do espaço para o franqueado.

Outro ponto positivo, é que os postos de combustíveis possuem público fiel, que escolhem comodidade ao estarem no trajeto para o trabalho, estudo ou casa, sem precisar desviar a rota para abastecer o carro e, quem sabe, aproveitar e consumir algum produto ou serviço da franquia.

Aqui, uma boa alternativa é apostar em franquias automotivas, que ofereçam serviços próprios para veículos, visando atingir o público que está abastecendo o carro. Lavanderias, cafeterias, lanchonetes, farmácias e agências de viagens também são os ramos que combinam com revendas em combustíveis e apresentam ótimas oportunidades.

Onde abrir uma franquia: pontos de rua

Com diversas possibilidades de locais e formatos para se abrir uma franquia, as lojas de rua ainda têm um local de destaque neste segmento: de acordo com a ABF, 90% das marcas atuam neste formato. Modelos de loja de rua possibilitam que uma franquia atue com maior flexibilidade, o que, ao mesmo tempo, abre portas para um maior número de segmentos.

Ainda de acordo com a Associação, 53% do franqueadores afirmam que unidades de loja de rua apresentam maior faturamento do que os outros modelos; os shoppings, ficam com 29% dos faturamentos. Galerias, centros comerciais, aeroportos concentram os 18% restantes das unidades que apresentam maior faturamento.

Quanto à rentabilidade, os franqueadores consideram que 63% das redes apresentam maior rentabilidade quando instaladas na rua, contra 23% das unidades em shoppings, conforme os dados da ABF.

Por estes fatores, muitas das franqueadoras oferecem condições especiais aos empreendedores: ficam responsáveis por todo o layout da loja, em conjunto com padrões de móveis, estrutura, cores, e identidade visual da marca. Assim, o franqueado fica livre da responsabilidade de resolver mobiliário e reforma arquitetônica do ponto comercial sozinho.

Porém, pontos comerciais de rua pedem atenção redobrada na hora de definir o local de instalação. Se nos shopping centers, aeroportos e postos de gasolina você consegue contar com um público cativo, que já frequenta esses espaços, na rua é preciso acertar o ponto, buscando por locais de grande fluxo e visibilidade para não acabar com a loja vazia.

De forma geral, regiões de grandes centros comerciais são as mais procuradas para a instalação de franquias. Mas, para alguns segmentos e tipos de negócio (como na área de educação e saúde, por exemplo), bairros residenciais também podem ser boas escolhas. De qualquer forma, é importante conferir se o ponto tem fácil acesso, com estacionamento próximo e boa visibilidade da fachada da loja.

DEIXE UMA RESPOSTA