O que é franquia? Como funciona o modelo? Tudo que você precisa saber!

0
5309
o que e franquia
o que e franquia

Muito se fala sobre o sucesso do mercado de franquias. Marcas gigantes e super populares, como McDonald’s, O Boticário e Cacau Show, florescem nesse sistema e chamam a atenção de norte a sul do país. Mas, você sabe o que é franquia e como esse modelo funciona?

Nesta matéria, você vai aprender tudo sobre o universo do franchising. Te contamos o que é franquia, quais são as principais taxas do sistema, modelos de negócio disponíveis, onde você pode abrir uma franquia e muito mais!

Confira o conteúdo completo abaixo ou use os links do menu a seguir para ir direto ao tema que mais te interessa. Boa leitura!

O que é franquia?

o que franquia 2

Uma franquia é um modelo de negócio que concede o direito de uso de uma marca a um investidor (o franqueado), que poderá replicar esse modelo.

O modelo de franquia é sempre padronizado, e o franqueado deve se comprometer a seguir as normas especificadas em contrato pelo proprietário da marca (o franqueador).

Uma forma fácil de reconhecer uma franquia é pensar em lojas que podem ser encontradas em diferentes cidades, e sempre têm a mesma fachada, comercializam os mesmos produtos e oferecem os mesmos serviços.

Todo esse arranjo de identidade visual (a “cara” da loja), produtos, serviços, uniforme dos funcionários e até a maneira de atender os clientes segue um padrão, repetido em qualquer franquia da marca. O franqueado recebe tudo isso pronto, em um modelo já testado e reconhecido.

O direito de operar uma franquia é concedido mediante a um investimento e oficializado em contrato. Ou seja, o franqueado paga um valor ao franqueador para poder abrir a franquia, utilizar a marca e receber todo o sistema formatado da empresa.

As franquias podem se encaixar em diversos setores do mercado – desde lojas de roupas e restaurantes até empresas especializadas em serviços de limpeza, por exemplo.

Além disso, também há franquias de diferentes formatos (lojas, quiosques, home office etc.) e que apresentam diferentes valores de investimento. É possível encontrar franquias que custam menos de R$ 10 mil, assim como franquias de mais de R$ 1 milhão.

O que é microfranquia

Quem começa a pesquisar sobre franquias com certeza vai se deparar com as microfranquias. Mas, o que são as microfranquias? E qual a diferença entre microfranquia e franquia?

Uma microfranquia nada mais é do que uma franquia barata.

De acordo com a classificação da Associação Brasileira de Franchising (ABF), são considerados microfranquias os modelos de negócio em formato de franquia que têm investimento de até R$ 90 mil.

Tudo o que dissemos sobre o que é franquia também se aplica a uma microfranquia. Esse tipo de negócio funciona da mesma forma, seguindo todos os conceitos de padronização e concessão de direito de uso da marca.

História do franchising

historia do franchising singer

A história do franchising começa na década de 1850, nos Estados Unidos.

A marca de máquinas de costura norte-americana Singer foi a primeira a utilizar o sistema, concedendo a terceiros o direito de comercializar os produtos da marca.

Para usar o nome já prestigiado da empresa, os interessados em vender os equipamentos se comprometam a pagar uma taxa de licenciamento e a ensinar os consumidores a usarem as máquinas de costura. Assim, a Singer expandiu por todo o território estadunidense.

Nos anos seguintes, outras empresas também começaram a operar com modelos semelhantes de expansão. A General Motors cresceu com concessionárias de automóveis. A cabeleireira Martha Matilda Harper franqueou seu salão de beleza. A Coca-Cola iniciou um sistema de franquias de engarrafamento e distribuição de seus refrigerantes.

Apesar desses modelos de franchising terem se iniciado ainda no século XIX, foi depois da Segunda Guerra Mundial que o sistema de franquias tornou-se realmente popular.

Grandes franquias começaram a operar nos Estados Unidos nessa época, como o McDonald’s, o Burger King e o KFC. O sistema deu tão certo que, hoje, essas marcas somam milhares de unidades em diversos países do globo, inclusive no Brasil.

Como o mercado de franquias começou no Brasil

No Brasil, o franchising começou no segmento de educação. As primeiras franquias brasileiras foram o CCAA e a Yazigi, ambas franquias de escolas de idiomas.

A partir da década de 1970, grandes marcas começaram a adotar esse modelo de expansão, como as marcas de cosméticos O Boticário e Água de Cheiro.

Além disso, marcas internacionais chegaram ao país. O McDonald’s, por exemplo, abriu sua primeira loja em solo brasileiro em 1979.

Na década de 1980 o franchising ganhou ainda mais força no Brasil e, em 1987, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) foi criada.

Hoje, são quase 3 mil marcas operando com sistema de franquias no país, constituindo um mercado que em crescimento contínuo que se espalha cada vez mais pelo território brasileiro.

Nova lei de franquias

Em dezembro de 2019, uma nova lei de franquias entrou em vigor. Assim, atualmente, o sistema de franchising brasileiro é regido pela Lei nº 13.966, que revogou a antiga Lei de Franquias (nº 8.955, de 1994).

A nova lei de franquias define o que é franquia empresarial da seguinte forma:

“[sistema] pelo qual um franqueador autoriza por meio de contrato um franqueado a usar marcas e outros objetos de propriedade intelectual, sempre associados ao direito de produção ou distribuição exclusiva ou não exclusiva de produtos ou serviços e também ao direito de uso de métodos e sistemas de implantação e administração de negócio ou sistema operacional desenvolvido ou detido pelo franqueador, mediante remuneração direta ou indireta, sem caracterizar relação de consumo ou vínculo empregatício em relação ao franqueado ou a seus empregados, ainda que durante o período de treinamento.”

Além de definir o sistema de franquias, a nova lei também dita as obrigações do franqueador de fornecer aos franqueados informações claras e transparentes por meio da Circular de Oferta da Franquia (COF).

A COF é um dos documentos mais importantes do franchising. Esse documento contém todas as informações fundamentais sobre uma franquia e deve ser entregue ao franqueado pela franqueadora durante a negociação, antes da assinatura do contrato ou pagamento de taxas.

A lei aborda ainda condições para os contratos de franquia e outras regulamentações que visam mais segurança jurídica entre franqueador e franqueado.

Clique aqui para ler a nova lei de franquias (Lei nº 13.966) na íntegra.

Para entender melhor o que mudou com a nova lei, confira uma análise de uma advogada especialista em franchising comparando a nova regulamentação com a antiga lei de franquias.

Como funciona o modelo de franquias?

Na prática, o modelo de franquia funciona assim:

  • O franqueado abre um negócio já formatado, com produtos e serviços definidos;
  • Para ter esse direito, o franqueado paga ao franqueador;
  • Em troca, além do direito de uso da marca, o franqueador transfere seu conhecimento de mercado ao franqueado.

Tudo isso é firmado no contrato de franquia, que deve estabelecer todas as condições e normas do relacionamento entre franqueador e franqueado.

Ainda que cada rede possa ter suas especificidades no trato com os franqueados e nas regras da franquia, há alguns princípios comuns no que é de responsabilidade do franqueador e no que é de responsabilidade do franqueado.

A seguir, você entende um pouco melhor os direitos e deveres de cada uma das partes.

Qual é o papel do franqueador

  • Conceder o direito de uso da marca e do modelo de negócio;
  • Fornecer a Circular de Oferta da Franquia com todas as informações previstas por lei;
  • Transmitir know how e dar treinamento ao franqueado;
  • Prestar suporte ao franqueado;
  • Monitorar o relacionamento e a satisfação da rede;
  • Cuidar, proteger e desenvolver a marca.

Qual é o papel do franqueado

  • Pagar a taxa de franquia;
  • Investir e reinvestir no negócio;
  • Obedecer as regras do franqueador e proteger a marca;
  • Cuidar de toda a gestão de sua franquia;
  • Colaborar e manter uma comunicação com a rede;
  • Pagar as taxas mensais de royalties e fundo de publicidade ao franqueador;
  • Fazer os treinamentos e manter-se atualizado.

Desempenho das franquias no Brasil

O mercado de franquias brasileiro vem apresentando crescimento constante nos últimos anos, mesmo em meio a crises econômicas.

Segundo dados da ABF, o faturamento do setor cresceu cerca de 33% entre 2015 e 2019. A receita saltou de R$ 139,5 bilhões em 2015 para R$ 186,7 bilhões em 2019.

desempenho do franchising brasileiro

O Brasil contava com 2.918 redes de franquias em operação em 2019. Juntas, essas redes somavam 160.958 unidades em todo o país.

O franchising brasileiro também emprega um alto número de pessoas. Em 2019, o setor contabilizava mais de 1,3 milhão de empregos diretos.

Segmentos do franchising

Segundo a classificação da ABF, o franchising brasileiro se divide em 11 segmentos.

O segmento de Alimentação é o maior do mercado brasileiro, apresentando o maior faturamento. Em seguida, no ranking de faturamento, destacam-se os segmentos de Saúde, Beleza e Bem Estar, e Serviços e Outros Negócios.

Em 2019, todos os 11 segmentos do franchising fecharam o ano com desempenho positivo, crescendo tanto em faturamento quanto em número de unidades.

A seguir, você confere quais são os segmentos do franchising e o faturamento de cada um em 2019, segundo a ABF:

Segmento Faturamento 
Alimentação R$ 48,399 bilhões
Casa e Construção R$ 11,019 bilhões
Comunicação, Informática e Eletrônicos R$ 6,034 bilhões
Entretenimento e Lazer R$ 2,568 bilhões
Hotelaria e Turismo R$ 13,286 bilhões
Limpeza e Conservação R$ 1,451 bilhão
Moda R$ 24,228 bilhões
Saúde, Beleza e Bem Estar R$ 34,214 bilhões
Serviços Automotivos R$ 6,316 bilhões
Serviços e Outros Negócios R$ 27,001 bilhões
Serviços Educacionais R$ 12,239 bilhões

 

Vantagens das franquias

O modelo de franquias tem vantagens tanto para quem vende a franquia quanto para quem a compra. Ou seja, esse sistema tem benefícios para os dois lados envolvidos no negócio: há vantagens para o franqueado e para o franqueador.

Para o franqueado, a principal vantagem de uma franquia é poder fazer parte de uma rede e poder contar com todo o apoio, suporte e experiência de uma empresa que já tem know how no mercado.

Outra grande vantagem é poder se beneficiar de atuar com uma marca que já está consolidada e é reconhecida pelos consumidores.

Além disso, diferente de um empreendedor que vai abrir um negócio independente, com uma franquia não é preciso se preocupar com o desenvolvimento do negócio do zero. A franqueadora já disponibiliza todo o modelo padronizado, testado e aprovado.

Também são vantagens contar com uma rede de franqueados para trocar experiências, tirar dúvidas e se inspirar para enfrentar desafios.

Já para o franqueador, o sistema de franquias possibilita a expansão da marca com investimentos menores de sua parte.

O franchising também possibilita maior foco no desenvolvimento da marca, com novos produtos e inovação, além de potencializar o crescimento da operação e consolidação da marca.

Quanto custa abrir uma franquia?

quanto custa uma franquia

Engana-se quem pensa que é preciso ter muito dinheiro para abrir uma franquia.

Hoje, é possível encontrar no mercado muitas opções de franquias baratas. Investidores com menos de R$ 10 mil conseguem encontrar oportunidades para abrir uma franquia.

Já grandes investidores, com alto capital de investimento, podem encontrar franquias que custam mais de R$ 1 milhão.

O valor de uma franquia engloba diferentes tipos de investimento, desde o capital inicial, necessário para abrir o negócio, até o montante necessário para mantê-lo, cobrindo as taxas e custos fixos.

Além das taxas específicas do franchising, valores comuns a qualquer negócio também devem ser levados em conta em uma franquia. Custo de abertura de empresa, salário de funcionários, aluguel de ponto comercial, conta de luz e internet são exemplos disso.

A seguir você entende melhor quanto custa uma franquia e quais são as principais taxas do sistema.

Taxa de franquia

A taxa de franquia é o primeiro valor pago por quem está se tornando franqueado.

Essa taxa funciona como o pagamento para a entrada na rede, correspondente à concessão de direito do uso da marca e transmissão de know how. Geralmente, o valor é pago à franqueadora na assinatura do contrato de franquia.

Esse valor varia de franquia para franquia, podendo diferir ainda dentro de uma mesma marca conforme o modelo de negócio.

Em alguns casos, é possível parcelar a taxa de franquia.

Royalties

A taxa de royalties funciona como uma remuneração paga à franqueadora pelo uso da marca e suporte prestado de forma contínua.

No geral, essa é uma taxa paga mensalmente. O valor varia bastante de franquia para franquia, podendo ser um valor fixo, um percentual sobre o faturamento da unidade ou um percentual sobre a compra de produtos.

Fundo de publicidade

Assim como os royalties, o fundo de publicidade ou fundo de propaganda também é uma taxa que deve ser paga mensalmente à franqueadora.

Esse valor é cobrado de todos os franqueados para que a empresa possa custear a publicidade da marca e realizar campanhas de marketing para a rede de forma geral.

A taxa também pode ser um percentual ou um valor fixo.

Capital de giro

O capital de giro faz parte do investimento em franquia, mas não é um valor que deve ser pago à franqueadora.

Esse é o valor reservado pelo investidor para custear a operação, financiar a rotina do negócio e renovar o estoque enquanto a franquia não começa a se manter por conta própria.

É comum que as franqueadoras indiquem um valor de capital de giro para o franqueado. Mas, ainda que esse capital não esteja indicado pela rede, é recomendado que o futuro franqueado levante esse valor (que varia de acordo com as necessidades de cada modelo de negócio) para manter a franquia antes de fechar o contrato.

Capital de instalação

Uma parte significativa do investimento inicial de uma franquia corresponde ao capital de instalação.

Esse investimento é destinado a todo o processo de implantação da unidade: reformas e adaptações no ponto comercial, compra de mobiliário, equipamentos, softwares utilizados no atendimento, entre outros itens necessários para deixar o negócio pronto para ser inaugurado.

O capital de instalação varia de acordo com o modelo de negócio. Para franquias de loja, esse valor costuma ser mais alto. Já para franquias home based, nas quais o franqueado trabalha em casa, esse capital é mais baixo ou até mesmo nulo.

Modelos de franquias

Não é possível definir o que é uma franquia pelo seu modelo de negócio. Isso porque as franquias operam com diversos formatos diferentes – desde grandes lojas até operações instaladas dentro de casa.

A variedade de modelos de franquias permite que o sistema se espalhe por todo o país, com formatos que se adequam a grandes metrópoles e modelos pensados especialmente para cidades pequenas.

Também há tipos de franquias para todos os perfis e bolsos de franqueados. Enquanto alguns modelos são ideais para grandes investidores, com alto capital disponível, outros são perfeitos para empreendedores iniciantes, que buscam por franquias baratas para abrir um negócio.

Para além das tradicionais lojas, é possível encontrar modelos de franquias para trabalhar em casa, para ganhar uma renda extra e para vender pela internet.

A seguir você confere os modelos de franquias mais comuns e compara as vantagens e desvantagens de cada um.

Franquia de loja

franquia o boticario

As franquias de loja são as mais tradicionais do mercado. Se encaixam neste modelo as franquias que contam com um ponto de venda fixo em um imóvel de rua ou em uma sala dentro de shoppings, galerias comerciais etc.

Todos os segmentos do franchising podem operar com franquias de lojas. Assim, se encaixam neste formato desde lojas de roupas, por exemplo, até restaurantes, escritórios, clínicas, escolas, salões de beleza, agências, entre outros.

Vantagens Desvantagens
  • Mais espaço para atender os clientes
  • Possibilidade de oferecer um leque maior de produtos e serviços
  • Mais espaço para estoque
  • Visibilidade e atração de clientes
  • Custo de instalação elevado
  • Custos fixos de manutenção mais altos
  • Encontrar um bom ponto pode ser desafiador

Franquia de quiosque

franquia fini

As franquias de quiosque são modelos populares em centros comerciais como shopping centers, galerias, hipermercados e terminais de transporte. Esse formato se caracteriza por uma estrutura mais compacta, posicionada em locais com alto fluxo de pessoas.

Há vários segmentos que operam com modelos de quiosque. As franquias de alimentação são algumas das mais comuns nessa modalidade, trazendo geralmente alimentos de consumo rápido.

Também é possível encontrar quiosques que comercializam acessórios, presentes, cosméticos e até mesmo franquias de serviços que apostam no modelo.

Vantagens Desvantagens
  • Custo de instalação e custos fixos mais baixos
  • Posicionamento em locais com alto fluxo de pessoas
  • Gestão simplificada
  • Espaço reduzido para atendimento ao cliente e estoque
  • Mix de produtos e serviços mais limitado 

Franquias de container

franquia igui

As franquias de container são mais recentes no universo do franchising. Neste formato, o ponto de venda é montado dentro de um container, com uma estrutura geralmente mais compacta.

As franquias de alimentação e franquias de roupas são bons exemplos de segmentos que oferecem a possibilidade de instalação em containers. Além disso, é possível encontrar oportunidades também nas áreas de serviços e outros segmentos do varejo.

Vantagens Desvantagens
  • Baixo valor de investimento e custos de manutenção mais baixos
  • Estrutura chamativa
  • Espaço reduzido

Franquias home based

franquia home office abrir negocio

As franquias home based têm crescido muito nos últimos anos. Esse modelo de negócio permite que o franqueado opere sem um ponto comercial, podendo fazer toda a gestão da franquia em casa.

Algumas redes possibilitam que todo o trabalho seja feito em home office, geralmente via internet. Em outras, o franqueado precisa se locomover para visitas aos clientes ou para a prestação do serviço em si.

Entre as franquias home based estão muitas oportunidades no setor de serviços, seguros, financeiro, marketing digital, consultoria, entre outros. Além disso, é possível encontrar franquias online com foco em aplicativos, lojas virtuais e cursos online.

Por serem franquias baratas, as franquias home office são muito procuradas por investidores de primeira viagem e pessoas que querem complementar sua renda.

Vantagens Desvantagens
  • Baixo custo de investimento e de manutenção
  • Trabalhar em casa
  • Possibilidade de trabalhar sozinho
  • Possibilidade de atuar como MEI
  • Horários de trabalho flexíveis
  • É possível conciliar com outras atividades
  • Se organizar e ter disciplina trabalhando em casa pode ser desafiador
  • Capacidade de faturamento menor, comparado a modelos mais robustos

Franquias delivery

franquias delivery

As franquias delivery são caracterizadas por operarem com sistema de entregas ou atendimento a domicílio.

As redes de alimentação são as mais comuns nesse modelo de negócio. Com foco exclusivo em delivery, as franquias de alimentação podem se instalar em pontos mais enxutos (e mais baratos) e se concentrarem no atendimento de pedidos para entrega e retirada no balcão.

Além disso, é possível encontrar franquias delivery em no ramo de serviços. Nesse caso, o prestador de serviço vai até o cliente para realizar o atendimento, e é possível inclusive atuar em home based.

Há ainda as franquias especializadas em serviços de entrega, que trabalham com aplicativos de delivery, por exemplo.

Vantagens Desvantagens
  • Baixo custo de investimento
  • Praticidade para o cliente
  • Possibilidade de ter uma operação home based
  • Estrutura e equipe enxutas
  • Regras de restrições territoriais, conforme contrato

Franquias de food truck e outros modelos móveis

food truck big x picanha

As franquias de food truck se tornaram febre nos últimos anos. Conhecido pela estrutura enxuta, instalada dentro de um pequeno “caminhão”, o food truck tem como um de seus grandes chamarizes a mobilidade.

O food truck é um modelo tradicional do setor de alimentação, e as franquias de fast food são as principais opções para quem quer operar neste modelo.

Além das franquias de food truck, há outros modelos de franquias móveis: trailers, carrinhos, vans e até bicicletas já foram adaptados para acomodar um negócio.

Vantagens Desvantagens
  • Mobilidade, o que permite mudar a localização da unidade
  • Possibilidade de atender eventos
  • Operação simplificada
  • Limitação de espaço
  • Custo de manutenção do veículo pode sair caro

Onde abrir uma franquia?

Apesar dos shopping centers cheios de lojas de marcas famosas serem o primeiro local que vem à mente quando pensamos em franquias, esse tipo de negócio pode ser instalado em muitas outras localidades.

A começar pela múltipla oportunidades de cidades. Em um movimento de interiorização, as redes de franquias avançam pelo interior do país e deixam de se concentrar apenas nas capitais e nas grandes metrópoles.

Assim, há um bom leque de opções para quem quer ser franqueado em uma cidade pequena.

Já em termos de ponto comercial, as possibilidades são inúmeras. A seguir, você confere algumas ideias de onde abrir uma franquia.

Rua

Os pontos de rua são super tradicionais no franchising. Salas comerciais em ruas movimentadas são excelentes pontos comerciais, além de outros imóveis em regiões estratégicas para instalação de escolas, clínicas e outros negócios.

Modelos de franquia que podem operar na rua: lojas, food trucks, trailers, containers, delivery.

Shopping centers e galerias comerciais

Os shopping centers e as galerias comerciais também são pontos tradicionais e super visados no mercado de franquias brasileiro.

Como vantagem, esse pontos trazem a alta concentração de pessoas, boa visibilidade e segurança. Por outro lado, os custos de manutenção também costumam ser mais altos que em pontos de rua.

Modelos de franquia que podem operar no shopping: lojas, quiosques, delivery, alguns tipos de franquias móveis.

Terminais de transporte

Pelo alto fluxo de pessoas transitando por esses locais, os terminais de transporte são pontos bastante atrativos para abrir uma franquia.

Vale ficar de olho nas oportunidades em aeroportos, rodoviárias, terminais de transporte público e estações de metrô, por exemplo.

Modelos de franquia que podem operar em terminais de transporte: lojas, quiosque, alguns tipos de franquias móveis.

Hipermercados

Assim como os shoppings e os terminais de transporte, os hipermercados e supermercados são atrativos para abrir uma franquia por conta do fluxo de consumidores que circulam nesses locais.

Modelos de franquia que podem operar em hipermercados: lojas, quiosques.

Em casa

Quem não quer ter que lidar com o processo de localização e manutenção de um ponto comercial ou sonha em trabalhar em casa também tem boas oportunidades no franchising.

Para abrir uma franquia em casa, na maioria dos casos, é necessário contar com uma estrutura bastante simples, como computador, internet e telefone.

Modelos de franquia que podem operar em casa: home based e delivery.

Pontos alternativos

Além desses pontos, é possível ainda abrir uma franquia em outras localidades. Pontos alternativos podem ser bastante atrativos pela baixa concorrência e menor custo de manutenção.

Para encontrar um ponto alternativo, além do apoio da franqueadora, é preciso estudar se o modelo de negócio pretendido é compatível com o público do ponto.

São opções de pontos alternativos para abrir uma franquia: postos de gasolina, hospitais, universidades, estacionamentos, prédios corporativos, condomínios residenciais, complexos turísticos etc.

Modelos de franquia que podem operar em pontos alternativos: lojas, quiosques, container, delivery e franquias móveis.

Agora que você já sabe tudo sobre o que é franquia e como esse sistema funciona, que tal conhecer franquias para investir? Clique aqui, confira opções e encontre a franquia ideal para você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui